Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/10/20 às 14h42 - Atualizado em 13/10/20 às 14h42

Uma parceria contra o descarte ilegal

COMPARTILHAR

Por meio de um sistema on-line, trabalho conjunto do SLU com o DF Legal permitirá monitorar caçambas e transportadoras de entulho

 

O sistema permite o monitoramento apurado do descarte de entulhos em todo o DF | Arte: Divulgação/SLU

Um grupo de 20 agentes do DF Legal será capacitado para utilizar o sistema do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) de monitoramento de caçambas e empresas transportadoras de entulho – o e-rcc. A meta é reforçar o apoio ao trabalho de fiscalização e notificação de infratores. O treinamento será nesta quarta-feira (14), seguido de um acompanhamento ao trabalho de campo no dia seguinte. A capacitação foi acertada entre os diretores Rômulo Barbosa e André Pimenta, do SLU, e José Ribamar e Rildo Wagner, do DF Legal.

“Essa parceria vai resultar em ganhos extraordinários para as atividades que unem os dois órgãos”, avalia Rômulo Barbosa. “A coincidência é que são gestões recentes, tanto a do SLU quanto a do DF Legal, e ambas imbuídas do propósito de dar celeridade e eficácia às suas ações. Ganham a sociedade e o DF como um todo.”

O e-rcc

Desenvolvido pela equipe de tecnologia do SLU, o e-rcc é um sistema on-line que monitora 18.439 caçambas e 607 empresas transportadoras de entulho no DF. Essas empresas são obrigadas a se cadastrar no SLU e a emitir um CTR (Controle de Transporte de Resíduos) para cada caçamba carregada. Esse documento só recebe baixa no sistema quando há o descarte correto na Unidade de Recebimento de Entulhos (URE), localizado na Estrutural.

Se o caminhão não levar a carga para lá, será preciso comprovar que a descarga foi feita em algum ponto legal – caso contrário, a empresa poderá ser multada.  A URE recebe diariamente 497 caminhões privados, transportando peso médio de seis toneladas, o que significa cerca de 3 mil toneladas de entulho descartadas diariamente no local. Esse volume corresponde a mais de 60% do total recebido na URE, considerando que o próprio SLU e outros órgãos de governo, como a Novacap, respondem por pouco mais de 2 mil toneladas por dia.

Os agentes do DF Legal vão poder utilizar o sistema constantemente, já que ele permite também verificar, na hora, se qualquer caçamba estacionada no DF possui o CTR ou se é clandestina. Com isso, o DF Legal pode programar sua ação para notificar os infratores.

“A integração do sistema que monitora e controla as caçambas e transportadores com a fiscalização vai dar a efetividade necessária para acabarmos com o descarte ilegal”, explica o diretor de tecnologia do SLU, André Pimenta.  O subsecretário de fiscalização do DF Legal, José Ribamar Carvalho endossa: “Vamos fazer o melhor para coibir as pessoas que insistem em depositar entulho nas vias públicas e agir imediatamente contra empresas que estão atuando à margem da lei”.

 

Com informações do SLU