Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/10/20 às 16h50 - Atualizado em 1/10/20 às 16h50

Uma nova quadra 509/10

COMPARTILHAR

Reforma de calçadas, estacionamentos e becos chega a 95% de execução. Governo investe R$ 2,4 milhões na revitalização do local

Aos poucos a W3 Sul se transforma. Na entrequadra 509/510, as obras estão em fase de conclusão. Cerca de 95% dos serviços já foram finalizados. O visual no local é outro. O governo refez os estacionamentos e o nivelamento das calçadas com piso tátil, incluindo as intervenções de acessibilidade (rampas). No local foram investidos cerca de R$ 2,4 milhões.

 

Mesmo com serviços pendentes de conclusão, o trecho tem outra cara. Está mais estruturado, organizado e bonito. Quem passa por lá observa as mudanças. “A revitalização da avenida, principalmente as melhorias das calçadas e o fechamento aos domingos e feriados, possibilitou que as pessoas redescobrissem uma nova W3”, afirmou a proprietária de uma cafeteria da 509 Sul, Maria Tereza Moulaz. A impressão da comerciante é fruto do projeto de governo de repaginar toda a W3 Sul. O secretário de Obras, Luciano Carvalho, detalha o andamento dos serviços naquele trecho. Segundo ele, a revitalização da Quadra 509 está praticamente concluída – trabalhadores arrematam apenas a lavagem e a aplicação de resina para impermeabilização das calçadas.

 

Já na 510 Sul, ainda estão em execução as obras de urbanização e paisagismo do beco que dá passagem entre a W3 e a W2. “A acessibilidade significa qualidade de vida e é imprescindível para alcançarmos a meta de entregar a principal via comercial de Brasília revitalizada, de acordo com os padrões mais modernos”, acrescentou o secretário de Obras. “Melhorou muito o acesso e a mobilidade. Notei também que as pessoas estão evitando parar em fila dupla com a regularização do estacionamento”, comenta Juliana Castelo Branco Costa, moradora do Plano Piloto.

A inciativa naquela entrequadra faz parte da proposta de revitalização urbana de toda a extensão das vias W2 e W3. O projeto prevê reorganização das vagas para veículos, arborização e paisagismo, revitalização dos becos entre os blocos, recuperação e troca de piso das calçadas existentes. As obras também incluem a troca da iluminação, além de pintura e sinalização horizontal. Até o momento, apenas as quadras 511 e 512 já foram concluídas.

Impressão
Quem passa parte do dia nas redondezas da avenida já consegue sentir as diferenças dos investimentos realizados pelo governo. Dono de oficina de carros, Milton Édson Tomaz, 59 anos, conta que trabalha há 25 anos na região e nunca tinha visto qualquer benfeitoria com essas dimensões. “A melhoria é muito boa e importante, porque as calçadas eram irregulares e dificultava a locomoção das pessoas. Principalmente para pessoas com deficiência e idosos”, afirmou o comerciante.

Proprietário de uma loja de tecidos, o comerciante José Lito da Cruz, 49 anos, está instalado na 509 Sul há mais de duas décadas. Para ele, as obras são excelentes e vão ajudar na retomada do setor. “É uma tentativa de termos de volta aquela W3 de anos atrás. Já percebemos mudanças. Pequenas, mas é um recomeço”, disse o comerciante. Ele lembra ainda que, antes abandonada, a avenida agora está até recebendo novos investimentos privados. “Essa loja aqui da frente mesmo já está em reforma para inauguração. Tem gente apostando que vai dar certo”, vislumbra.

Outras quadras

A Secretaria de Obras está finalizando a licitação das obras de reforma das quadras 513 e 514 Sul. A previsão é de que até meados de outubro seja possível assinar os contratos e iniciar os serviços, cujos investimentos estão previstos em R$ 3,2 milhões.

As demais quadras – da 502 à 508 e a entrequadra 515/516 Sul – já tiverem os projetos de revitalização aprovados e liberados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). A próxima etapa é a licitação para contratar a empresa responsável pela execução das obras – o que, segundo a Secretaria de Obras, deve ocorrer até o final deste ano.

ROSI ARAÚJO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: FÁBIO GÓIS | Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília