Governo do Distrito Federal
3/01/23 às 15h30 - Atualizado em 3/01/23 às 15h30

Trabalho de professores da rede pública obtém destaque em premiação

Dois projetos do Recanto das Emas ganham Prêmio Professor Inovador

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

O trabalho desenvolvido por dois professores da rede pública do Distrito Federal foi reconhecido com o primeiro e o terceiro lugares no Prêmio Professor Inovador. Os profissionais atuam em escolas do Recanto das Emas em projetos que utilizam a tecnologia para incentivar a aprendizagem.

Alunos do Recanto das Emas desenvolvem trabalhos com robôs | Foto: Divulgação

A professora Patrícia da Costa Sousa, da Escola Classe (EC) 203 do Recanto das Emas, conquistou o primeiro lugar com o projeto Da Leitura à escrita criativa e a gamificação. Já Francenylson Luiz Dantas dos Santos ficou com o terceiro lugar na premiação. Ele atua na Coordenação Regional de Ensino do Recanto da Emas e, em 2022,  desenvolveu o projeto Robótica para vida – Aluno Maker Digital com 100 estudantes da região.

A metodologia inovadora do projeto Da Leitura à escrita criativa e a gamificação une o incentivo à leitura com a tecnologia. Uma das ações do projeto foi o desenvolvimento de um escape room, jogo com pistas e enigmas baseados nos contos lidos em sala.  A narrativa foi elaborada pelos alunos e, a partir das ideias deles, a docente montou as pistas.

Patrícia conta que o objetivo é desenvolver o letramento literário, de modo a promover a criatividade, a criticidade e o protagonismo estudantil. “Propomos uma nova relação entre o aluno e o texto literário”, afirma a professora. “Muitas vezes, essa relação se dá de maneira formal e de uma forma distanciada dos gostos e interesses dos alunos. Busco aproximar os estudantes dos textos literários, dando-lhes liberdade para falar sobre eles a partir de seus gostos, experiências”.

Os estudantes também fizeram a reescrita criativa de três contos de Edgar Allan Poe. A coletânea dessas produções textuais está no livro Ecos de uma noite sombria: uma releitura de Poe. Ao todo, 28 alunos do sexto ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio participaram do projeto, iniciado em 2021, a partir da percepção da professora da necessidade de desenvolver práticas de ensino para serem conduzidas na Sala de Recursos de Altas Habilidades/Superdotação da unidade em que atua.

Robótica no cotidiano

Por meio do projeto Robótica para vida – Aluno Maker Digital, os estudantes desenvolvem projetos de robótica e, assim, colocam em prática os conteúdos aprendidos em sala de aula. Usam a matemática e a aprendizagem em ângulos, graus e unidades de medida para cortar e montar as peças dos robôs; a lógica e unidades de tempo para fazer os movimentos dos robôs e a lateralidade para apertar e folgar os parafusos.

Os avanços são percebidos pelo professor Francenylson no dia a dia das atividades.  “Os estudantes passaram a planejar as suas ações, enfrentaram desafios e resolveram problemas nas montagens e programação dos robôs. Eles também vivenciaram a importância do inglês e passaram a perceber que seria relevante estudar uma língua estrangeira. Passaram a falar sobre o futuro do mercado de trabalho e começaram a discutir sobre as possibilidades do empreendedorismo com a robótica”, conta.

O projeto foi idealizado pelo professor Francenylson em 2018 e já passou por cinco escolas da região. Agora, conta com apoio da Coordenação Regional de Ensino do Recanto da Emas e da Unidade Regional de Educação Básica (Unieb) da região. Assim, a iniciativa continuará em 2023, e a CRE do Recanto pretende inaugurar um polo do projeto no Centro de Ensino Fundamental 405.

O prêmio

O Prêmio Professor Inovador é promovido pelo Instituto Eda Coutinho em parceria com a Cátedra Unesco – Educação, Meio Ambiente e Cidadania.  A iniciativa foi lançada em outubro de 2022, com o objetivo de incentivar a criatividade na sala de aula. Professores da educação básica do DF foram convidados a apresentar projetos, práticas, ações ou ideias inovadoras e de sucesso em sua trajetória na sala de aula. Após uma seleção e análise do material, uma comissão formada por gestores educacionais com experiência em inovação selecionou três vencedores.

Ao primeiro lugar, coube um prêmio de R$ 5 mil. Já a segunda colocação garantiu ao ganhador R$ 3 mil, enquanto o terceiro selecionado levou R$ 2 mil. Os demais participantes receberam um certificado.

*Com informações da Secretaria de Educação