Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
21/03/24 às 17h25 - Atualizado em 21/03/24 às 17h25

Ruas do DF recebem mais de 15 mil lâmpadas de LED em dois meses

CEB prevê modernização de 100% da iluminação pública da capital federal com lâmpadas de LED, mais eficientes e econômicas, até 2026

Por Ana Flávia Castro e Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Carolina Caraballo

 

Em apenas dois meses, o Governo do Distrito Federal (GDF) concluiu a instalação de 15.635 lâmpadas de LED na iluminação pública da capital. A substituição das luminárias é mais uma iniciativa para garantir segurança, sustentabilidade e eficiência para os cidadãos do DF.

Mais de 15 mil lâmpadas de LED foram instaladas em 15 RAs em dois meses | Fotos: Tony Oliveira/ Agência Brasília

As instalações foram feitas em 15 regiões administrativas (RAs). O DF vem substituindo gradativamente as lâmpadas amarelas de vapor de sódio, que consomem mais energia e geram custos maiores, além de não colaborarem com o meio ambiente. O trabalho aproxima o governo do objetivo de modernizar todas as luminárias do DF com lâmpadas de LED até 2026.

Em linhas gerais, a opção pelo LED se dá pela melhora na luminosidade das ruas, pelo aumento da segurança da população e pela redução do gasto com energia, com uma economia que pode chegar a 50%.

“Na prática, isso quer dizer que a população do DF terá uma cidade com iluminação de mais qualidade e poderá utilizar todos os espaços públicos no período da noite, seja para fazer um exercício físico nas praças, seja para brincar com as crianças no parquinho ou até para dar uma volta com o animal de estimação”, avalia o presidente da CEB, Edison Garcia.

De acordo com o titular da companhia, responsável pelo trabalho, a modernização também aumenta a sensação de segurança da população. “O ambiente precisa ser opressor para a criminalidade, não para a população. A gente quer que as pessoas andem pela rua sem medo, porque a segurança pública tem condições de fazer o melhor patrulhamento em um ambiente claro, porque ela consegue ver o perigo de longe e evitar um problema ou ainda porque pessoas de índole inadequadas evitam espaços iluminados”, defende.

Pioneirismo e segurança

Em dezembro de 2023, o governador Ibaneis Rocha assinou o contrato de concessão do serviço à Companhia Energética de Brasília (CEB Ipes). A meta é trocar todas as 300 mil luminárias em três anos, além de instalar novos pontos.

Durante a assinatura, o governador pontuou que o DF deve ser a primeira unidade da Federação a atingir essa meta.

Contrato de serviço assinado com a CEB em 2023 prevê a troca de todas as 300 mil luminárias do DF em três anos, além da instalação de novos pontos de iluminação pública

“Em breve teremos todo o DF iluminado com lâmpadas de LED. É um projeto que estamos tocando desde 2019, com bastante cuidado. Esse contrato traz desenvolvimento para o DF, e nós devemos ser, talvez, a primeira cidade completamente de LED no Brasil. Isso nos deixa felizes porque estamos na capital do país, e esse exemplo vai ser dado por uma empresa pública, que é a CEB”, afirmou o governador Ibaneis Rocha na ocasião.

Neste ano, as mais de 15 mil lâmpadas foram instaladas em Ceilândia, Águas Claras, Lago Sul, Jardim Botânico, Paranoá, Plano Piloto, Recanto das Emas, Riacho Fundo II, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sol Nascente/Pôr do Sol, Sobradinho, Sobradinho II e Taguatinga.

O governo investiu R$ 12 milhões nas primeiras entregas. Os recursos foram destinados pela Secretaria de Obras (R$ 1,2 milhão) e são originários de emendas parlamentares (R$ 12,1 milhões).

A dona de casa Márcia Baião se juntou com outros moradores de Santa Maria para pedir melhorias na iluminação pública: “A agilidade nos surpreendeu”

Plano Piloto, São Sebastião e Ceilândia receberam a maior quantidade de luminárias, com 5.093, 2.198 e 1.656 lâmpadas cada, respectivamente. No projeto integral, Ceilândia é a cidade com maior índice de investimentos previstos (R$ 1,5 milhão).

Mais qualidade de vida

“Antes essa rua era um breu. Tínhamos muito medo de caminhar aqui durante a noite por causa do risco de assaltos, sentíamos muita insegurança”, relata a dona de casa Márcia Baião Santos, 44. A rua a que se refere fica no Condomínio Porto Rico, em Santa Maria, e recebeu luminárias LED neste ano. “Nos juntamos e solicitamos essa melhoria. A agilidade nos surpreendeu”, diz ela.

Amigo de Márcia, o servidor público William Pereira, 42, também celebra a chegada da nova iluminação. “Hoje já não temos problema de andar por aqui à noite, nem precisamos desviar o caminho”, afirma. O trecho permite acesso à escola pública, igrejas e comércio.

O servidor público William Pereira celebra a chegada da nova iluminação: “Hoje já não temos problema de andar por aqui à noite”

Na QR 218, o conferente de armazém Cristiano da Silvia, 38, e a estudante Valentina, 8, aproveitam a iluminação recém-instalada para praticarem exercícios. “Antes essa praça era muito escura, os moradores quase não usavam”, relata ele. “Agora, eu venho toda noite com minha filha. Ela fica brincando, e eu dou umas voltas correndo”.

Outras áreas da região também receberam investimentos, como os residenciais Total Ville e Santa Maria, os condomínios Santos Dumont e DVO e as quadras 100 a 104 e 201 a 210. “Buscamos atender as principais demandas da população, com o objetivo de levar luz de qualidade para toda a cidade”, pontua o administrador de Santa Maria, Josiel França.

Vantagens do LED

Recicláveis, as lâmpadas de LED chegam a ter 60 mil horas de vida útil, enquanto as de vapor de sódio chegam a, no máximo, 32 mil horas. Por terem maior durabilidade, as de LED demandam menos trocas e, consequentemente, menor custo com mão de obra para manutenção do sistema.

Além disso, o LED é mais resistente e não utiliza filamentos metálicos, descarga de gases, radiação de raios ultravioleta e vidro. Outra vantagem é um índice de resolução maior. O chamado Índice de Resolução de Cor (IRC) do LED é categoria 70, contra 20 da de vapor de sódio.