Governo do Distrito Federal
17/03/22 às 10h05 - Atualizado em 17/03/22 às 10h05

Reunião virtual debate plano de manejo do Parque das Sucupiras

Encontro online será nesta quinta-feira (17) às 18h; documento técnico estabelece o zoneamento e as normas que regulamentam o uso da unidade de conservação

O Instituto Brasília Ambiental e a EcoSoul promovem, nesta quinta-feira (17), às 18h, a primeira reunião virtual aberta à comunidade para tratar do plano de manejo do Parque Ecológico das Sucupiras, localizado no Sudoeste. Os interessados em participar da discussão devem acessar a plataforma Zoom.

“Este será o primeiro contato com a população para mapear os principais grupos interessados na gestão do parque, assim como apresentar os objetivos, a metodologia e os prazos para sua elaboração”, explica a analista de atividades do meio ambiente do Brasília Ambiental, Danielle Lopes.

Criado pelo Decreto nº 25.926/2005, o Parque Ecológico das Sucupiras é uma área de conservação do cerrado. A oficina virtual dá sequência ao processo aberto pelo Brasília Ambiental, no ano passado, para a contratação do plano de manejo da unidade. A empresa EcoSoul, de consultoria ambiental, que será a responsável por conduzir a primeira reunião aberta, foi a vencedora da seleção.

De acordo com a bióloga Mariana Gontijo, que integra a coordenação da empresa no projeto, especialistas já estiveram no local para estudos ambientais e seguem produzindo os diagnósticos. “O envolvimento da comunidade nesse momento é extremamente importante para uma construção participativa do plano de manejo, garantindo que todos tenham conhecimento de como está sendo realizado esse trabalho”, frisa.

O Parque das Sucupiras é uma área de conservação do cerrado criada pelo Decreto nº 25.926/2005 | Foto: Divulgação/Ibram

Conservação do cerrado

O plano de manejo é um documento técnico que estabelece o zoneamento e as normas que regulamentam o uso de uma unidade de conservação, a partir dos objetivos definidos no ato de sua criação. Apresenta estudos de fauna, flora, meio físico, socioeconômico, infraestrutura e uso público, definindo o que pode ser construído e o que deve ser preservado na área.

O Brasília Ambiental, observando a legislação sobre o assunto, desenvolve os documentos de suas unidades de conservação com base na construção coletiva por meio de oficinas participativas da comunidade interessada, incluindo diversos atores da sociedade civil, órgãos públicos, pesquisadores, moradores da região onde se localiza a unidade, entre outros.

As dúvidas podem ser enviadas para o e-mail contato@ecosoulambiental.com.br  com o título do assunto “Plano de Manejo – PE das Sucupiras”.

*Com informações do Instituto Brasília Ambiental

Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes