Governo do Distrito Federal
1/02/22 às 9h08 - Atualizado em 1/02/22 às 9h09

Recanto e Samambaia ganharão seus primeiros papa-entulhos

As duas regiões administrativas estão entre as nove que receberão equipamento para descarte de resíduos volumosos

As cidades do Recanto das Emas e Samambaia estão prestes a ganhar, cada uma, o seu primeiro papa-entulho e melhorar, assim, o descarte de resíduos nas regiões. Os dois equipamentos estão entre os 11 que o Governo do Distrito Federal (GDF) vai instalar este ano, em um investimento total de R$ 3,3 milhões (veja ao final a lista com os novos equipamentos).

No Recanto das Emas, o equipamento tem 40% de execução. Já existem 12 pontos de entrega voluntários (PEVs) em operação e até o meio do ano o SLU somará 23 unidades | Fotos: Renato Araújo/Agência Brasília

Tecnicamente chamados de pontos de entrega voluntários (PEVs), esses espaços vão se espalhando pelo DF. Já são 12 em operação e até o meio do ano o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) somará 23 unidades. Situado ao lado da Administração Regional, o equipamento do Recanto já tem 40% de execução. O de Samambaia, por sua vez, já tem cerca de 30% e fica na QS 608, ao lado do campo de futebol sintético.

O papa-entulho de Samambaia tem cerca de 30% de obra executada e fica na QS 608. O morador da quadra Ednaldo Gomes diz que a expectativa agora é por uma cidade mais limpa

Ali na Quadra 608, um lixão clandestino recebe todo tipo de entulho há uma década. A administração regional cercou a área com pneus no início de 2020 e construiu uma quadra de esportes de areia para dificultar a vida dos “sujões”. Ainda se vê um pouco de lixo no terreno, que agora abrigará o novo papa-entulho. Segundo o morador da quadra Ednaldo Gomes, 58, a expectativa agora é por uma cidade mais limpa.

“Acho que agora as pessoas vão ter um pouquinho mais de consciência e jogar o lixo no lugar certo. Vai melhorar bastante”, acredita o senhor que, por sinal, é gari. “Temos duas placas aqui alertando que é proibido jogar entulho. Mas, já vi de tudo aqui: bicho morto, resto de obras, muito plástico e móveis velhos”, complementa.

Quando inaugurados, será possível descartar nos equipamentos restos de obra e de podas, móveis velhos, material reciclável e óleo de cozinha usado. O papa-entulho recebe, gratuitamente, até um metro cúbico de resíduo por cidadão diariamente. O descarte de material eletrônico não é permitido e deve ser feito em locais designados para isso, disponíveis em algumas administrações, por exemplo.

De acordo com o administrador do Recanto das Emas, Carlos Dalvan, desde 2019 se discute a necessidade e onde poderia se instalar o papa-entulho na região administrativa. “Temos 160 mil moradores que serão beneficiados com uma ferramenta como essa. Ela vai contribuir com a limpeza, as questões sanitárias e proporcionar um ambiente melhor para todos”, pontua Dalvan.

O SLU tem mapeado cerca de 700 pontos críticos de descarte irregular na capital. Mensalmente, segundo o órgão, são retiradas mais de 50 mil toneladas de resíduos das ruas, o que, sem o funcionamento dos papa-entulhos, seria ainda maior. Para saber o endereço do papa-entulho mais perto de casa, acesse aqui.

De acordo com o técnico do SLU e responsável pela implantação dos pontos nas cidades, Guilherme de Almeida, o objetivo é alcançar 74 unidades em todo o DF. “O papa-entulho é voltado para o pequeno gerador de lixo. O cidadão que troca a pia de sua casa ou quebra um azulejo pode levar ao papa-entulho gratuitamente”, explica. “Mas, na realidade, chega todo tipo de material. Vale lembrar que o descarte correto de resíduos contribui não só para a limpeza, mas para evitar a proliferação de doenças”, finaliza Almeida.

Localização dos 11 papa-entulhos em construção:
– Sobradinho (2)
– São Sebastião (2)
– Gama
– Guará
– Paranoá
– Recanto das Emas
– Samambaia
– Santa Maria
– Sobradinho II