Governo do Distrito Federal
20/10/22 às 11h18 - Atualizado em 20/10/22 às 11h18

R$ 63,1 milhões investidos em 77 mil lâmpadas mais eficientes e econômicas

Cidades como Arniqueira, Cruzeiro e Candangolândia já têm 100% da iluminação pública em LED, que favorece o monitoramento das RAs pelos órgãos de segurança pública

Lúcio Flávio, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Elas representam o futuro. São mais econômicas, eficientes, duradouras, seguras, bonitas e modernas, iluminando as noites de milhares de brasilienses todas as noites junto com as estrelas. São as Light Emiting Diode, sigla em inglês para lâmpadas LED, que já representam mais de 77 mil unidades espalhadas em todo o Distrito Federal. No total, foram investidos pelo GDF, de 2019 para cá, R$ 63,1 milhões no aumento da eficiência energética na iluminação pública.

“A nossa função é manter a iluminação pública em excelente qualidade, daí a possibilidade deste investimento”, salienta o secretário de Governo, José Humberto Pires. “Nosso objetivo é exatamente esse, chegar a 100% no DF, mas não será feito como num passe de mágica, é um projeto para os próximos quatro anos de governo”, destaca o secretário.

A troca das lâmpadas convencionais por iluminações mais sofisticadas em todas as regiões administrativas do DF traz benefícios importantes para o governo. Um deles é a economia de 50% nos custos com este serviço, que consumia em torno de R$ 180 milhões. A outra é a combinação de segurança e bem-estar para a população.

“A segurança pública precisa que essas iluminações funcionem para permitir melhor monitoramento”, observa José Humberto. “Muitas pessoas saem para trabalhar mais cedo, voltam muito tarde, e elas precisam chegar em casa com mais tranquilidade, trafegar com segurança”, observa o secretário.

Via no Guará II que teve a iluminação substituída por lâmpadas LED: aumento da visibilidade e da sensação de segurança | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Para aumentar a segurança da população por meio da melhoria da iluminação pública, a Companhia Energética de Brasília (CEB) deu início em 2020 ao Programa Luz que Protege. De modo que foram destacadas áreas sensíveis ao maior índice de criminalidade, de acordo com as informações fornecidas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), e assim realizada a troca das luminárias.

O programa visa priorizar uma iluminação mais eficiente em locais com equipamentos públicos, tais como hospitais, unidades de pronto atendimento (UPAs), escolas, delegacias e praças devido à grande movimentação da população.

“A iluminação pública é essencial à qualidade de vida da população e atua como instrumento de cidadania, permitindo que as pessoas desfrutem, plenamente, do espaço público no período noturno”, afirma o presidente da CEB, Edison Garcia. “Seja para lazer, atividade física, movimentação do comércio, retorno para casa ou atividades de ensino e educação, a sensação de segurança da população aumenta com as luminárias LED”, endossa o gestor.

De acordo com dados da CEB, o DF tem mais de 360 mil pontos de iluminação. Em 2021, o Cruzeiro foi a primeira região administrativa com iluminação pública com 100% de lâmpadas LED. Por meio do projeto de eficientização da CEB, foram substituídas 4.572 lâmpadas convencionais. Um investimento de R$ 3,5 milhões que beneficiou as 33 mil pessoas que moram na região.

Luminária com lâmpadas LED: projeto é chegar a 100% desse tipo de equipamento em todo o DF nos próximos quatro anos | Foto: Foto Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Um desses moradores beneficiados foi a aposentada Creuza Gomes de Oliveira, 85 anos, uma das pioneiras da Quadra 3 do Cruzeiro Velho. “Essa nova iluminação clareia melhor, não tem nem comparação, a gente fica mais tranquila de sair na rua à noite”, avalia. “A iluminação pública de qualidade gera uma sensação de segurança que é fundamental para tranquilidade do cidadão. Ter 100% de iluminação LED é um privilégio”, comenta o administrador da cidade, Luiz Eduardo Pessoa.

Além do Cruzeiro, as regiões administrativas de Arniqueira e Candangolândia também atingiram 100% de iluminação pública de lâmpadas LED. Em Samambaia, são mais de 10 mil lâmpadas LED. Na Fercal, são 97%, Riacho Fundo, 90%, Sobradinho e Sobradinho II, 70% ambas, e Núcleo Bandeirante e Guará, também com 70%.

Moradora da Quadra Especial 50 do Guará II, a aposentada Ivanilde Cavalcanti, 65 anos, compara a eficiência entre os dois tipos de iluminação. “A diferença com essas lâmpadas de LED é grande. Antes, com aquelas amarelas, as ruas eram mal-iluminadas; agora é um clarão danado, fica até bonito”, elogia.

Além do Cruzeiro, as regiões administrativas de Arniqueira e Candangolândia também atingiram 100% de iluminação pública de lâmpadas LED. Em Samambaia, são mais de 10 mil lâmpadas LED. Na Fercal, são 97%, Riacho Fundo, 90%, Sobradinho e Sobradinho II, 70% ambas, e Núcleo Bandeirante e Guará, também com 70%.

Moradora da Quadra Especial 50 do Guará II, a aposentada Ivanilde Cavalcanti, 65 anos, compara a eficiência entre os dois tipos de iluminação. “A diferença com essas lâmpadas de LED é grande. Antes, com aquelas amarelas, as ruas eram mal-iluminadas; agora é um clarão danado, fica até bonito”, elogia.