Governo do Distrito Federal
25/01/22 às 17h06 - Atualizado em 25/01/22 às 17h08

Programa especial incentiva qualificação de estudantes

Experiência profissional de jovens aprendizes é estimulada em atividades desenvolvidas pela Caesb

“Estou tendo uma experiência surreal. Não esperava isso tudo!” Assim se manifestou o estudante do segundo ano do ensino médio Eliomar Henrique Miranda Pontes, 16 anos sobre a sua participação no programa Empregado Aprendiz da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

Programa promove a inserção no mercado de trabalho e é voltado a jovens de 14 a 22 anos | Foto: Cristiano Carvalho/Caesb

Destinado a jovens de 14 a 22 anos, o Emprego Aprendiz é um programa técnico-profissional que oferece atividades teóricas e práticas e promove a cidadania e a inserção no mercado de trabalho. Os estudantes precisam estar matriculados e frequentando a escola em cursos regulares do ensino público fundamental ou médio, ou ter concluído o ensino médio.  Os participantes trabalham presencialmente na Caesb de segunda a quarta-feira; no restante dos dias, têm aulas teóricas no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Henrique, que trabalha na Ouvidoria da Caesb, está no programa há quatro meses. “Eu participo de todas as atividades da área, não só preencho formulários, mas ajudo em tudo o que precisar”, conta. “Estou fazendo curso de programador e sinto que meu trabalho é reconhecido, tenho o respeito dos meus colegas.”

Responsável pelo programa, o gerente de Inteligência Competitiva da Caesb, Jefferson Lucas R. da Silva, destaca as atividades desenvolvidas: “Desde que o Henrique chegou aqui, decidimos que não delegaríamos apenas tarefas triviais e maçantes, mas que proporcionaríamos um ambiente em que ele pudesse iniciar sua carreira profissional e evoluir como pessoa. Aqui ele não é o garoto que preenche planilhas, mas é realmente um aprendiz”.

O gestor informa que o estudante participa de reuniões de alinhamento da equipe e de encontros externos, além de auxiliar no atendimento prestando o suporte ao que for solicitado e acolhendo o cliente de forma cortês. “Em quatro meses, o Henrique já conquistou cinco certificados, e cada um deles é comemorado como uma vitória alcançada”, conta.

Responsabilidade social 

Atualmente, 65 jovens em situação de vulnerabilidade ou risco social participam do programa. Na última seleção pública do Empregado Aprendiz, em 2020, foram 1.721 inscritos. Entre 2013 e 2021, 629 estudantes tiveram acesso a essa oportunidade.

Por ano, a Caesb investe cerca de R$ 1 milhão na qualificação técnico-profissional de aprendizes. Para aproveitar o investimento e reconhecer o desempenho de cada participante, 30% das vagas de estágio de nível médio foram reservadas para estudantes egressos do programa, dando continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido. Em alguns casos, a criança participou do projeto Golfinho com boas notas, chegou ao Empregado Aprendiz e agora tem a chance de seguir como estagiário de nível médio. Isso se traduz em resultados positivos para a companhia, com os aprendizes mais assíduos e dedicados às tarefas diárias.

Para o gerente de Planejamento de Pessoal e Carreiras da Caesb, Carlos Alberto dos Santos, o Empregado Aprendiz vai muito além de uma obrigação legal das empresas. “Para os jovens, o programa é a porta de entrada para o mercado de trabalho, uma vez que o estudante vivencia a experiência profissional, tão exigida nas vagas de emprego formal; por sua vez, a empresa desfruta, em suas equipes, de colaboradores com disposição para aprender e compartilhar novos conhecimentos, a um custo mais baixo”, elogia.

*Com informações da Caesb