Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
11/03/24 às 10h54 - Atualizado em 11/03/24 às 10h55

Programa Cesta do Trabalhador já beneficiou mais de 5 mil desempregados

Governo concede cestas básicas a cidadãos que se encontram sem ocupação formal há mais de seis meses; objetivo é auxiliar enquanto eles buscam recolocação no mercado 

Por Adriana Izel, da Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Em meados de novembro do ano passado, o programa Cesta do Trabalhador foi implementado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para auxiliar pessoas desempregadas com a concessão de cestas básicas por até três meses. Desde então, 5.057 cidadãos foram beneficiados com a política pública voltada para quem se encontra sem ocupação formal há seis meses e sem acesso a outros benefícios sociais.

 

Além da ajuda com a alimentação, programa procura facilitar aos desempregados a volta ao mercado de trabalho | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

 

“Existe um momento da vida da pessoa em que, se você não der a mão e ajudar a sair daquela situação, fica muito complicado”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Thales Mendes. “A Cesta do Trabalhador veio justamente para isso: ajudar as pessoas que estão há mais de seis meses desempregadas e que não recebem nenhum tipo de programa social.”

De acordo com o secretário, além de auxiliar desempregados com insumos alimentares, o programa tem a missão de atrair essas pessoas para as ações de qualificação, facilitando o retorno ao mercado. “Essa é a primeira mão que nós oferecemos; depois, tem a qualificação profissional para que a pessoa se prepare e consiga se colocar novamente no mercado de trabalho”, complementa. Hoje, o GDF conta com 69 programas de capacitação disponíveis para o público.

 

Ajuda fundamental

Há cerca de dois meses, a desempregada Iracema Soares dos Santos, 58, encontrou motivos para sorrir novamente. Em meio à procura por recolocação no mercado de trabalho, a moradora de Ceilândia recebeu a primeira cesta básica do programa. Até agora, ela já foi beneficiada com duas e aguarda a terceira. “É uma ajuda muito boa, que dá para passar o mês, porque vem arroz, feijão, açúcar, leite e óleo”, afirma.

Iracema descobriu o Cesta do Trabalhador na unidade da agência do trabalhador onde foi em busca de emprego: “Fui ver se tinha alguma vaga, e me informaram sobre o programa. Em abril, vai fazer um ano que estou desempregada. Eu era merendeira, mas fui dispensada do meu trabalho. Até agora não consegui voltar ao mercado. Pela minha idade, vejo que dificulta. As pessoas não querem dar chances, então a Cesta do Trabalhador me ajuda muito”.

 

Cesta distribui produtos básicos, como arroz, feijão, óleo, leite e açúcar | Foto: Divulgação/Sedet

Como se cadastrar

Podem participar cidadãos maiores de 18 anos que estejam desempregados por mais de 180 dias – situação comprovada pela ausência de registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) –, integrem o Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico), não sejam beneficiários de outros programas de transferência de renda ou suplementação alimentar do GDF e tenham renda per capita de até um salário mínimo mensal.

A participação é permitida apenas a um indivíduo por núcleo familiar pelo período máximo de até três meses, sendo admitido o recebimento de apenas uma cesta de alimentos por mês.

A solicitação para o benefício deve ser feita pelo site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet-DF). Em seguida, o solicitante deve comparecer a uma agência do trabalhador para comprovar os requisitos e tornar-se elegível para o programa. Os insumos serão levados diretamente ao endereço cadastrado pelo participante.

 

*Colaborou Ian Ferraz