Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
8/01/24 às 11h25 - Atualizado em 8/01/24 às 11h25

População atingida pelos temporais receberá benefícios assistenciais

Famílias tiveram abrigo disponibilizado com toda a estrutura necessária para acolhimento, alimentação e serão cadastradas nos programas sociais mantidos pelo GDF

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

As equipes do Governo do Distrito Federal (GDF) estão nas ruas trabalhando para minimizar os transtornos aos moradores causados pelas chuvas das últimas horas. A partir do estado de alerta decretado pela governadora em exercício Celina Leão, uma série de medidas para atender a população afetada, em especial na área da assistência social, foi tomada pelo GDF.

As 60 famílias desabrigadas na Vila Cauhy e em áreas da Candangolândia impactadas com o transbordo do Córrego do Riacho Fundo serão amparadas em uma estrutura montada no Ginásio do Núcleo Bandeirante, próximo à Administração Regional. O espaço montado pela Novacap e pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes-DF), contará com colchões, roupa de cama, travesseiro, kit de higiene pessoal e três alimentações diárias. “Muitas famílias não querem sair de casa, mas estamos montando um espaço para receber aproximadamente 200 famílias”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra.

A governadora em exercício Celina Leão pede para que a população atingida vá para os abrigos disponibilizados pelo GDF | Foto: George Gianni/ VGDF

A governadora em exercício, Celina Leão fez um apelo para que a população das áreas de risco utilize o abrigo disponibilizado pelo GDF. “Há uma resistência muito grande das famílias para saírem de suas casas, faço um apelo para que não permaneçam no local. Nós estamos com equipes da concessionária de energia para realizar o desligamento da luz para evitar riscos de curto circuito. Além disso, há um trabalho da Defesa Civil para evitar acidentes. Há um apelo por parte do governo para que as pessoas utilizem o abrigo até conseguirmos normalizar a situação”, recomenda.

A partir desta quinta-feira (4) os servidores da Sedes estarão na base montada na entrada da Vila Cauhy pelo governo fazendo o cadastramento nos benefícios socioassistenciais do GDF e farão também a busca ativa pelos beneficiários nas residências. Órgãos de assistência e de segurança, como Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, também estarão no ponto de apoio.

“Após o cadastramento das famílias, o benefício é liberado em três dias úteis, será pago o auxílio calamidade, no valor de R$ 400; o auxílio vulnerabilidade de R$ 408 e para aquelas famílias que não aceitarem o acolhimento no espaço disponibilizado pelo governo, tem também o auxílio aluguel no valor de R$ 600 para a locação de um imóvel”, explica Marra. De acordo com a Sedes, os moradores receberão alimentação no Ginásio e na base de atendimento na entrada da cidade.

As administrações regionais ficaram responsáveis por arrecadar e distribuir alimentos para as famílias em situação de vulnerabilidade.