Governo do Distrito Federal
1/12/22 às 11h04 - Atualizado em 1/12/22 às 11h13

Plantão permanente para atender emergências decorrentes das fortes chuvas

 

Orientação da Secretaria de Governo lembrada em reunião com agentes públicos reforça agilidade nos atendimentos de eventuais transtornos à população

 

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

“Sempre alerta, plantão permanente”! Esta é a orientação do secretário de Governo do DF, José Humberto Pires de Araújo, para as equipes multidisciplinares formadas para a articulação, coordenação e atendimento de situações emergenciais ocorridas em razão do período chuvoso. Nesta terça-feira (29), o gestor fez reunião para dar diretrizes de atuação aos agentes públicos designados para o trabalho e receber o relatório de ações das medidas adotadas, até o momento, no Sol Nascente.

De acordo com o secretário, os trabalhos ordinários de todos os órgãos serão mantidos nas regiões administrativas, mas as equipes têm que estar organizadas para serem ágeis no atendimento de eventuais transtornos à população. “O serviço ordinário já tem escala e cronograma de execução. O que estamos tratando aqui é de emergência. Emergência é para ser atendida na hora, em qualquer cidade. É para ir para a rua e resolver o problema”, disse.

Para dar agilidade ao atendimento de eventuais emergências, foi publicada portaria no Diário Oficial do DF designando os nomes de servidores de cada órgão que compõem as equipes e definindo cinco grupos contemplando todas regiões administrativas. Os trabalhos são coordenados pela Secretaria de Governo (Segov).

 

O secretário José Humberto Pires reuniu equipes multidisciplinares para dar diretrizes de atuação aos agentes públicos designados para o trabalho e receber o relatório de ações | Foto: Cristiane Rocha Pitta / Segov

Também à frente dos trabalhos, o secretário executivo das Cidades, Valmir Lemos, instruiu os coordenadores a elaborarem plano de ação para cada situação a ser atendida de imediato, como forma de melhor aproveitar o uso de equipamentos e recursos humanos e materiais. “Esta coordenação tem que avaliar bem o que pedir e quando pedir para que não haja uso desnecessário de materiais e equipamentos, que podem eventualmente faltar a outro atendimento emergencial”, ponderou.

No Sol Nascente, o trabalho foi estruturado em nove frentes para melhor resolução dos problemas causados pelas fortes chuvas. Nos últimos dias ocorreram ações simultâneas – trabalho intensivo para a recuperação de vias internas sem pavimentação, operação tapa buraco nas vias pavimentadas, avaliação da situação de risco de residências, retirada de casas em situação de risco, limpeza e recuperação das bacias das lagoas, limpeza e desobstrução das redes de drenagem, entre outras.

Para o secretário de Governo, José Humberto Pires, o balanço das ações foi positivo. Ele espera o mesmo empenho de todas as áreas previstas na portaria, enquanto perdurar o estado de alerta e a ação multidisciplinar.

 

*Com informações da Segov – Cristiane Rocha Pitta