Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
10/01/24 às 16h56 - Atualizado em 10/01/24 às 16h57

Passarela na BR-020, em Planaltina, beneficia 20 mil pedestres

‌Obra de R$ 4,8 milhões erguida no Km 21,5, ao lado do Itiquira Shopping, foi oficialmente inaugurada pela governadora em exercício Celina Leão nesta quarta (10)

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

Mais segurança para os pedestres de Planaltina. A BR-020 ganhou uma nova passarela na altura do Km 21,5, ao lado do Itiquira Shopping. Com investimento de R$ 4,8 milhões, a passagem beneficia cerca de 20 mil pessoas todos os dias, em sua maioria moradores e trabalhadores da região dos condomínios Mestre D’Armas, Itiquira e Nova Esperança. Essa é a quarta travessia construída na rodovia desde 2019.

 

Passarela reforça segurança para pedestres e motoristas em via movimentada: DER estima que cerca de 40 mil veículos trafegam pela BR-020 diariamente | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

A nova passarela da BR-020 tem 65 metros de comprimento e é equipada com corrimão e guarda-corpo em todo o trajeto. A acessibilidade é garantida com piso tátil alerta e direcional. Na ponta que atende o sentido Plano Piloto-Planaltina há quatro lances de escada e rampas. Já no rumo Planaltina-Plano Piloto são três rampas e escadas. Toda a estrutura da travessia é feita em concreto e metal, com sinalização horizontal e vertical.

Nesta quarta-feira (10), a governadora em exercício Celina Leão inaugurou de forma simbólica a passagem. “Há exatamente um ano, nós estávamos aqui, lançando a ordem de serviço dessa obra. E, hoje, estamos aqui novamente com tudo pronto, à disposição da comunidade”, apontou. “Muitas vezes, uma obra não precisa ser tão grande, mas ela precisa ser significativa. Vocês já imaginaram quantas vidas essa passarela vai poupar?”.

Diretor adjunto do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Fábio Cardoso da Silva calcula que aproximadamente 40 mil veículos trafegam pela BR-020 diariamente. “Não é à toa que o GDF já inaugurou três outras passarelas na rodovia” observou. “E ainda construiremos uma quinta travessia, nas proximidades do condomínio Recanto do Sossego, que está na fase de projeto”.

Mobilidade

Para quem mora na região, a construção das passarelas traz não só tranquilidade, mas também economia de tempo. O técnico em Radiologia Renilson Alves de Souza, 36, garante que gastava quase 10 minutos para atravessar a rodovia. “Muitos carros não paravam para o pedestre passar. E correr entre os veículos era arriscado demais”, avaliou. “Com as passagens, levo no máximo três minutos para cruzar as pistas”.

 

“Correr entre os veículos era arriscado demais”, comenta o técnico em Radiologia Renilson Alves, que destacou a importância da estrutura para a segurança da população

O administrador de Planaltina, Wesley Fonseca, ressaltou a importância da nova passagem para os moradores da região. “Essa passarela vai salvar vidas”, resumiu. “Nós temos crianças que estudam de um lado ao outro dessa pista – era muito perigoso fazer a travessia entre os veículos. Hoje, nós temos essa obra maravilhosa trazendo segurança para a comunidade”.

Nos últimos anos, o GDF tem feito várias intervenções ao longo da rodovia para melhorar a mobilidade e reduzir o número de acidentes. Entre os investimentos, estão a construção de um viaduto na entrada de Sobradinho, um retorno em Sobradinho em frente a um atacadão, a pavimentação do acesso entre o Residencial DVO e a rodovia, e também um novo acesso para Planaltina, da BR-020 até a Quadra 7 do Setor Residencial Norte (Jardim Roriz).

Esporte

Depois de entregar de forma simbólica a nova passarela da BR-020, a governadora em exercício Celina Leão visitou o campo de grama sintética do Azulão, na Vila Roriz, também em Planaltina. O espaço passará por obras, seguindo o mesmo padrão de outras 22 unidades que foram reformadas ou construídas ao longo de 2023.

Dados da Secretaria de Esporte e Lazer do DF (SEL) apontam que, atualmente, o Distrito Federal oferece 59 campos de grama sintética que estão sob responsabilidade das administrações regionais, fora os espaços localizados dentro dos centros olímpicos e paralímpicos (COPs).