Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
9/03/24 às 15h00 - Atualizado em 9/03/24 às 15h00

Novo campo sintético do Taquari leva lazer e esporte para população

Com investimento de R$ 945 mil, obra foi entregue pelo governador Ibaneis Rocha neste sábado (9). Esse é o terceiro campo sintético entregue neste ano

Por Catarina Loiola e Jak Spies, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

 

O novo campo sintético do Taquari, no Lago Norte, foi inaugurado neste sábado (9). O espaço de lazer e desporto foi construído pelo Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL-DF), com investimento de R$ 945 mil. Este é o terceiro campo sintético entregue para a população neste ano.

Com 22 metros de largura por 42 metros de comprimento, o espaço conta com grama artificial, alambrado de aço galvanizado e iluminação fotovoltaica. “Esperamos avançar cada vez mais com a entrega de equipamentos públicos aqui na região do Taquari. O Lago Norte tem recebido muitas obras e a gente continua trabalhando unidos por essa população”, enfatizou o governador.

O investimento em esporte tem reflexos na economia de gastos com saúde pública | Foto: Renato Alves/ Agência Brasília

O secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, frisou a importância da atividade física para o bem-estar dos cidadãos. “Existe uma pesquisa da ONU que diz que a cada um dólar que a gente investe no esporte, economizamos três dólares para a saúde. O esporte diminui as filas dos hospitais, ajuda a controlar a evasão escolar e dá perspectiva de futuro para as nossas crianças e adolescentes”, defendeu.

Em janeiro, dois campos sintéticos foram inaugurados: um na Feira do Produtor de Ceilândia e outro na Quadra 1 do Paranoá. Em breve, serão entregues espaços em São Sebastião e Samambaia, e está em análise a implantação de novos equipamentos em Taguatinga, Recanto das Emas e Planaltina. O investimento na prática esportiva faz parte do escopo do Executivo. Somente em 2023, a população ganhou mais 22 campos novos, com aporte de R$ 6 milhões.

Espaço moderno

Com 22 metros de largura por 42 metros de comprimento, o espaço conta com grama artificial, alambrado de aço galvanizado e iluminação fotovoltaica | Foto: Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

A engenheira da Secretaria de Esportes e Lazer, Kamila Felix, explicou que a grama sintética tem maior durabilidade e uma manutenção mais econômica. “A grama natural é mais complicada de ser cuidada. Então, o campo sintético, além de trazer esse benefício de manutenção, é algo de que as pessoas gostam bastante”, detalhou.

O administrador regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira, afirmou que o campo é um elo de aproximação entre os moradores, especialmente após o isolamento social decorrente da pandemia. “Tem vizinhos que não se conheciam e agora estão se encontrando aqui à noite, toda segunda-feira no futebol acima dos 40 anos. Estão saindo do sofá, da frente da televisão para vir socializar. Acho que isso é um legado que a gente deixa no bairro e na cidade, que é a convivência voltando ao normal de novo”, destacou.

Marcelo Ferreira destaca que o campo sintético vem tirando a população do sedentarismo e do isolamento pós-pandemia de covid-19 | Foto: Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

Segundo Ferreira, a área será transformada em um complexo esportivo, com a instalação de mesas de ping pong e construção de novas quadras esportivas. Ele convida a população de cidades vizinhas para participar das atividades no novo campo sintético. “Venham todos que têm vontade de jogar uma bolinha, seja da nossa região ou das áreas vizinhas. Sobradinho, Granja do Torto, Asa Norte, vamos socializar”, disse.

Qualidade e conforto

A comunidade já começou a aproveitar o novo equipamento. “Dá para perceber que não é um projeto qualquer, mas feito com carinho e investimento”, avaliou o publicitário Guilherme Siqueira Campos, 48 anos. Ele mora há mais de uma década na região. “É interessante o crescimento que está sendo feito aqui no Taquari. Hoje é um bairro com esporte, aberto a todo público – e trazendo o movimento, a segurança vem junto”, completou.

O advogado João Jacques Montandon, 52, reconheceu o crescimento do bairro em que mora há 22 anos. “Principalmente nesses últimos anos, o bairro teve um salto de qualidade enorme. Essa quadra aqui é uma alegria para a gente”, observa. “O esporte é inclusivo, serve para o pessoal mais novo e para os mais velhos. Vai ter jogo toda terça e quinta, e já estamos com grandes projetos. O primeiro mais humilde é ganhar o Campeonato Brasileiro, depois dá-se a Libertadores e aí provavelmente o time aqui do Lago Norte vai ser a próxima seleção brasileira”, brincou o morador.