Governo do Distrito Federal
3/01/23 às 10h06 - Atualizado em 3/01/23 às 10h06

Muros da pista do BRT do Túnel de Taguatinga têm 60 m concretados

Os dois paredões, cada um com 80 m, servirão de apoio para a alça de ligação entre boulevard e Avenida Elmo Serejo

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

A construção dos muros de sustentação da alça que liga o viaduto do Túnel de Taguatinga à Avenida Elmo Serejo tem evoluído, apesar das chuvas. Cerca de 30 m de cada um dos dois paredões já estão concretados. O processo foi dividido em etapas porque as estruturas são grandes demais para ser erguidas de uma só vez. As muralhas, uma paralela à outra, terão 80 m de comprimento.

Quando concluídos, muros vão apoiar a alça para o BRT até que o veículo esteja próximo da superfície | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Para diferenciar os dois muros, chamamos um de sul e outro de norte”, explica Everaldo Barros, um dos engenheiros civis que atuam na obra do Túnel de Taguatinga. “O muro sul tem avançado mais rápido – temos 60 m de base pronta e já iniciamos a concretagem dos próximos 20 m do paredão”. A continuidade da construção do muro norte depende de novas escavações.

Os paredões terão uma altura máxima de 4 m, distância entre a ponta solta do viaduto do BRT e a superfície. Por conta da metragem, os muros têm sido erguidos em duas etapas. “Enchemos 2 m de fôrma e, no dia seguinte, completamos o restante”, conta Everaldo. “Não podemos concretar alturas superiores a 2 m de uma só vez, porque o cimento pode se separar da brita”.

As duas muralhas vão apoiar a alça exclusiva para ônibus até que o equipamento esteja a cerca de um metro da superfície. “O restante da pista não precisa de contenção”, pontua o engenheiro civil José Alfredo Aguiar, também responsável pela construção. “Os últimos 5 metros serão feitos em cima de um aterro até que a via encontre as faixas de rolamento da Elmo Serejo”.