Governo do Distrito Federal
22/11/22 às 12h31 - Atualizado em 22/11/22 às 12h31

Mais regularização fundiária e canais de irrigação a partir de 2023

Medidas, que incluem a construção de creches em áreas rurais, fazem parte do planejamento de governo e de continuidade do trabalho da atual gestão

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Regularizar terrenos, reformar 160 km de canais de irrigação e construir creches em áreas rurais estão nos planos do Governo do Distrito Federal para os próximos quatro anos. É o que garantem o secretário de Agricultura, Cândido Teles, e a presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Denise Fonseca, ao comentar os trabalhos na comissão de transição na sexta-feira (18).

O secretário de Agricultura, Cândido Teles, afirma que uma prioridade é a expansão dos canais de irrigação: “Nós fizemos 100 km de canais de irrigação e temos mais 160 km, com projetos prontos” | Foto: Rildon Oliveira

Para acelerar a regularização fundiária e dar aos agricultores a propriedade dos seus terrenos, o GDF vai criar o Instituto de Terras. Sobre os canais, a intenção é ampliar o serviço que já vem sendo executado.

“Nós fizemos 100 km de canais de irrigação e temos mais 160 km, com projetos prontos. Só no Canal do Rodeador, nós estamos licitando uma obra de mais de R$ 7 milhões e os produtores vão ter água para produzir o ano inteiro”, explica o secretário Cândido Teles.

 

As obras da primeira creche rural do Distrito Federal, localizada no Núcleo Rural Jardim, no Paranoá, foram concluídas pela Novacap em setembro | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A Emater, por sua vez, tem concurso para ser realizado, creches para serem construídas e o fortalecimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e do Programa de Aquisição da Produção da Agricultura do DF (Papa-DF).

“O plano de governo está muito robusto na área da agricultura e a Emater está com várias metas que estão sendo ampliadas, como os canais de irrigação, o Papa, o Pnae, as creches rurais em parceria com a Secretaria de Educação, o concurso público autorizado, o Programa de Demissão Voluntária (PDV), planos de capacitação para os servidores e instalação de energia fotovoltaica nas escolas”, detalha Denise Fonseca.

Todo esse trabalho deve ser refletido em mais atendimentos da Emater junto à população do campo. Em 2022, a empresa deve atingir a marca de 190 mil atendimentos, marca que pretende aumentar. “Temos uma proposta de aumentar em 10% para o próximo ano”, adianta Denise.

No âmbito das creches rurais, trabalho feito com a Secretaria de Educação, o DF deve ganhar uma creche no Núcleo Rural Pipiripau, em Planaltina, e outra na Colônia Agrícola São José, no Núcleo Rural Rio Preto, também em Planaltina. Vale lembrar que o governo já entregou uma unidade no Núcleo Rural Jardim, no Paranoá.