Governo do Distrito Federal
16/11/22 às 9h50 - Atualizado em 16/11/22 às 9h50

Mais de 200 locais para testagem e 95 para vacinação contra a covid-19

Com taxa de transmissão em alta, Secretaria de Saúde alerta para a importância da vacina e do isolamento de casos identificados

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

A população do Distrito Federal conta hoje com 202 locais onde é possível fazer a testagem da covid-19. Há mais de 244 mil testes disponíveis em 174 unidades básicas de saúde (UBSs), 14 hospitais da rede pública e 13 unidades de pronto atendimento (UPAs). Além disso, 95 locais de vacinação funcionam nos dias úteis.

Nesta segunda-feira (14), o DF registrou um índice de transmissibilidade de 1,38. O número significa que 100 pessoas com covid-19 infectam outras 138, um cenário de aceleração do número de casos.

“Intensificamos o pedido para que a pessoa sintomática, que esteja com sintoma gripal, procure nossas unidades básicas de saúde para fazer o teste, porque assim vamos conseguir diminuir a circulação do vírus”, afirma a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

Enquanto os hospitais e UPAs atendem pacientes com sintomas mais graves, as UBSs podem ser procuradas por quem está doente, mas sem gravidade. O acolhimento também permite identificar se a pessoa está com outra doença, como dengue ou gripe, e receber atendimento. O site Busca Saúde DF permite localizar a UBS de referência, conforme o CEP da residência. Os testes são realizados conforme avaliação da equipe da unidade básica de saúde. Já as pessoas sem sintomas podem ser vacinadas.

Há mais de 244 mil testes disponíveis em 174 UBSs, 14 hospitais da rede pública e 13 UPAs | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde

A gerente de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Saúde, Renata Brandão, ressalta que atualmente há preocupação com as pessoas que receberam a primeira e a segunda dose, mas não voltaram para o reforço, disponível para quem tem a partir de 12 anos.

“As subvariantes possuem capacidade de escapar da proteção das vacinas. A BQ1 tem maior risco de infecção, mas segundo dados não é uma subvariante perigosa para quem é totalmente vacinado”, explica Renata Brandão.

A importância de completar o ciclo vacinal foi reforçada pela confirmação dos primeiros casos da nova subvariante BQ1 do coronavírus no Distrito Federal. “As vacinas protegem contra as subvariantes, mas para isso acontecer é necessário que as pessoas completem o esquema vacinal preconizado para sua faixa etária. A dose de reforço é fundamental para manter a proteção”, aconselha.

Vacinação

Nesta quarta-feira (16), a vacinação no Distrito Federal será retomada em 95 locais, incluindo 11 UBSs onde há atendimento noturno, até as 22h. Também são indicados os locais de vacinação da Rodoviária do Plano Piloto, com funcionamento até às 20h, e o drive-thru montado diante da UBS da Quadra 612 da Asa Sul, que atende até às 22h.

Confira a lista completa dos locais de vacinação.

A Secretaria de Saúde conta com mais de 33 mil doses de imunizantes contra a covid-19 em seus estoques. Nesta semana, chegam mais doses de Pfizer Pediátrica, para crianças de 5 a 11 anos, e 5.800 da Pfizer voltada para todas as pessoas a partir dos 12 anos.

“O DF tem realizado as solicitações de novas remessas sempre considerando o estoque atual e o número de doses que estão sendo aplicadas”, diz a gerente de Rede de Frio, Tereza Luiza. Também já foram solicitadas 50 mil doses de CoronaVac para uso em crianças de 3 e 4 anos, porém ainda não houve resposta com prazo para envio.

Grupo Baby

Com o recebimento de 14.400 doses da Pfizer Baby, foi iniciada nesta segunda-feira (14) a vacinação de crianças de 6 meses a 2 anos, 11 meses e 29 dias com comorbidades. Vinte e cinco unidades ficaram abertas das 8h às 17h.

O público dessa faixa etária sem comorbidades também pode ser imunizado após as 16h com as doses remanescentes, evitando desperdício do imunizante.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF