Governo do Distrito Federal
6/05/22 às 15h09 - Atualizado em 6/05/22 às 15h09

Liberada vacina contra HPV para mulheres até 45 anos e homens até 26

Com 7,5 mil doses disponíveis, a imunização ampliada segue até a próxima quarta-feira (11) ou enquanto durarem os estoques

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Com a disponibilidade de doses residuais da vacina contra o HPV, a Secretaria de Saúde (SES) autorizou a aplicação de doses em meninas e mulheres de 9 a 45 anos e em meninos e homens de 9 a 26 anos de idade. Os imunizantes estão disponíveis nas salas de vacinação de rotina. A lista dos locais pode ser conferida neste link.

Os imunizantes contra HPV estão disponíveis nas salas de vacinação de rotina no DF | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde DF

A chefe do Núcleo da Rede de Frio, Tereza Luiza Pereira, informa que são cerca de 7,5 mil doses com vencimento na próxima quarta-feira (11). “Por conta da pandemia, caiu a procura. Nosso consumo mensal dessas vacinas, que era de 5,5 mil doses, caiu para 3,5 mil por mês”, explica.

A vacinação contra o HPV, rotineiramente, atende a meninas de 9 a 14 anos e meninos de 9 a 11 anos, mas a aplicação em adolescentes e adultos também apresenta efetividade. É o que explica a gerente de de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis e de Transmissão Hídrica e Alimentar (Gevitha), Renata Brandão: “Pacientes dessa faixa etária já tomavam a vacina contra o HPV, mas só grupos específicos, como aqueles com HIV e em tratamento de câncer”.

Papilomavírus humano

O papilomavírus humano (HPV, na sigla em inglês) é uma infecção sexualmente transmissível comum que pode provocar desde verrugas genitais até neoplasias, como câncer no colo do útero, no pênis e na laringe.

A vacina que previne o HPV protege contra quatro tipos do vírus, dois de baixo risco e dois de alto risco. Os de baixo risco são encontrados em 90% dos condilomas genitais, também conhecidos como verrugas genitais. Já com relação aos de alto risco, a vacina protege contra os subtipos de HPV responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero.

Arte: Divulgação/Secretaria de Saúde

*Com informações da Secretaria de Saúde