Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
6/11/23 às 17h00 - Atualizado em 6/11/23 às 17h00

Hemocentro de Brasília opera com apenas 50% do estoque de sangue

Fundação precisa de doadores de todos os tipos sanguíneos; estoques deste mês são os menores registrados nos últimos cinco anos

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

 

Após a queda nas doações de sangue durante setembro e outubro, a Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) opera atualmente com 50% do estoque estratégico de sangue. O nível do estoque de sangue deste mês é o menor registrado nos últimos cinco anos. Caso o cenário permaneça, há risco de desabastecimento dos hospitais.

Doações podem ser feitas de segunda-feira a sábado, das 7h15 às 18h | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

O Hemocentro é responsável por abastecer toda a rede pública de saúde do Distrito Federal, além de instituições conveniadas, como os hospitais da Criança e das Forças Armadas.

A necessidade de doação abrange todos os tipos sanguíneos, mas é urgente para os grupos O positivo, O negativo e A positivo, que possuem uma maior demanda entre os pacientes. Esses tipos sanguíneos estão 40% abaixo do nível considerado como seguro.

“O sangue é insubstituível; então, para conseguirmos manter o tratamento dos pacientes da rede pública de saúde do Distrito Federal, as doações são essenciais”, explica a gerente da Captação de Doadores do Hemocentro de Brasília, Kelly Barbi. “Além daqueles que precisam de transfusões regulares, como as pessoas com doenças do sangue e os pacientes oncológicos, há ainda demanda para diversos tipos de cirurgias e para atendimentos de emergência.”

Continuidade

Outubro registrou uma média de 127 doações de sangue por dia. Para manter o estoque estratégico e atender toda a rede pública do DF, além de hospitais conveniados, o Hemocentro precisa receber pelo menos 180 doações diárias.

“Nossa preocupação maior é porque, em novembro, temos três feriados e um ponto facultativo, além da proximidade das férias e festas de fim de ano”, alerta Kelly. “Nesses períodos, costumamos enfrentar historicamente uma diminuição no fluxo de doadores, o que impacta negativamente o estoque. Por outro lado, observamos que há um aumento na demanda de transfusões de urgência.”

As doações também precisam ser contínuas porque alguns hemocomponentes – as partes do sangue que vão para os pacientes – têm validade limitada. As plaquetas, usadas em tratamento contra cânceres, por exemplo, têm duração de apenas cinco dias.

Como doar

O agendamento da doação de sangue pode ser feito pelo site Agenda DF ou pelo telefone 160, opção 2. Há ainda a possibilidade de encaixe, de acordo com a disponibilidade de vagas ociosas no dia. O Hemocentro de Brasília está localizado no Setor Médico Hospitalar Norte (início da W3 Norte), próximo ao Hran e à Fepecs, e atende de segunda a sábado, das 7h15 às 18h.

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Para quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto ao procedimento.

*Com informações do Hemocentro