Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
5/04/24 às 13h26 - Atualizado em 5/04/24 às 13h26

GDF supera metas de ações em plano de segurança alimentar e nutricional

Elaborado por representantes do governo e da sociedade civil, o plano contém medidas a serem implementadas pelo governo na garantia de alimentação adequada à população

Por Agência Brasília* | Edição: Igor Silveira

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) superou as metas estabelecidas no III Plano Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional (PDSAN) 2022-2023, conforme relatório de monitoramento apresentado nesta quarta-feira (3) pela Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan-DF). Elaborado por representantes do governo e da sociedade civil, o plano contém propostas, ações e metas estabelecidas pelo governo para garantir o acesso a uma alimentação adequada e saudável para todos os cidadãos e reduzir desigualdades.

Entre as metas já implementadas nos últimos dois anos, está o aumento do número de famílias atendidas pelo Cartão Prato Cheio, que hoje beneficia 100 mil famílias | Foto: Renato Raphael/Sedes-DF

Elaborado pela Caisan-DF com base em propostas aprovadas por representantes da sociedade civil e do governo, o PDSAN contém objetivos estratégicos e ações intersetoriais pelo Governo do Distrito Federal (GDF) na política de segurança alimentar e nutricional, com o intuito de reduzir desigualdades e garantir o acesso a uma alimentação adequada e saudável para todos os cidadãos. O plano também aponta fontes de recursos orçamentários e financeiros e instrumentos de acompanhamento, monitoramento e avaliação.

A Caisan é composta por órgãos e entidades que atuam em áreas ligadas à garantia da segurança e nutricional do DF, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes-DF), que é a pasta responsável pela política.

Entre as metas já implementadas nos últimos dois anos, está o aumento do número de famílias atendidas pelo Cartão Prato Cheio, que hoje beneficia 100 mil famílias. A meta estabelecida era de 50 mil beneficiários mensalmente.

“Em anos anteriores, cerca de seis mil famílias eram atendidas com cestas de alimentos. Esse número saltou para 100 mil famílias contempladas com o Cartão Prato Cheio, onde há a autonomia para a compra de alimentos conforme a realidade de cada família”, declarou a secretária de Desenvolvimento Social e presidente da Caisan, Ana Paula Marra.

“O combate à fome é uma constante em nosso trabalho enquanto governo. Nossa missão é a garantia do mínimo. E o mínimo para uma pessoa é ter o que comer”, completou.

Outra meta superada se refere ao aumento do número de refeições servidas nos restaurantes comunitários. O objetivo inicial era a oferta de cinco milhões de refeições. No ano passado, foram servidas mais de 10 milhões de refeições.

A gestora ressaltou a importância da participação das secretarias envolvidas direta ou indiretamente na garantia da segurança alimentar e nutricional. E também do uso estratégico de análise de dados para tomada de decisões e criação de políticas públicas efetivas.

Conforme a Caisan, o próximo plano já está em fase de elaboração, com o objetivo de monitorar de forma mais ágil as ações e resultados obtidos, refletindo o empenho conjunto das secretarias do GDF no combate à fome no DF.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes-DF)