Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/07/20 às 11h36 - Atualizado em 17/07/20 às 11h36

GDF Presente limpa bacia de contenção em Sobradinho

COMPARTILHAR

Programa atende demanda frequente dos moradores do Condomínio Novo Oriente e do Núcleo Urbano Informal Dorothy Stang

 

A bacia de contenção de águas pluviais às margens da DF-440 começou a ser limpa pelo GDF Presente, em parceria com a Administração Regional de Sobradinho. Nesta quinta-feira (16), cinco toneladas de terra foram retiradas do fundo da vala próximo às comunidades do Condomínio Novo Oriente e do Núcleo Urbano Informal Dorothy Stang. Com assoreamento, a água transbordava e invadia residências.

A limpeza é demanda frequente dos moradores. Administrador regional, Marcos Antônio Nascimento aponta que, por se tratar de uma região com população carente, o trabalho é muito importante por duas razões: “Evita presença e proliferação de vetores de diversas doenças, mas também é um trabalho preventivo e estratégico”, diz.

“Se tratando de bacias de contenção, atuamos na seca pensando no período das chuvas. Elas atuam como uma barreira, que impede o escoamento da água para as casas que ficam nas comunidades adjacentes, protegem a vegetação próxima, além de evitar o desgaste do asfalto”, emenda o gestor.

Morador do Dorothy Stang desde a formação, o aposentado Reginaldo Conceição valoriza as melhorias feitas na região. “Eles estão trabalhando onde a água desce para o acampamento, o que melhora a nossa vida e das pessoas do outro condomínio”, observa. “Para nós é muito gratificante que vejam nossa necessidade. Já melhorou bastante”, destaca.

Planejamento  

Nesta quinta-feira (16), a Administração Regional de Sobradinho e Polo Norte do GDF Presente estabeleceram as prioridades na execução de serviços para a nova passagem do polo na cidade, menos de um mês após a última força-tarefa das equipes no local. A expectativa é que as equipes se esforcem nas ações de recuperação de vias e limpeza.

O administrador de Sobradinho, Marcos Antônio Nascimento, reconhece que a força do polo é fundamental na cidade para realizar serviços, de pequeno a grande portes. “A demanda mais alta na cidade é de tapa-buraco. O asfalto em determinadas localizações está bem danificado. Em parceria, podemos reparar as vias”, afirma.

As equipes iniciaram o trabalho de patrolamento em vias sem pavimentação na estrada de acesso à Pedreira Bracal, em outro ponto da DF-440. Além da laminação, foi feita retirada de areia, construção de saídas de água e alargamento da estrada. Tudo foi acompanhado pelo caminhão pipa, que reduz a poeira no local. Enquanto o GDF Presente trabalha com maquinário, a administração fornece brita, cascalho e areia.

Outra ação essencial é o recolhimento de entulhos e lixos espalhados por vários pontos de Sobradinho. “Não podemos descuidar com o combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika [Aedes aegypti]. Estamos fazendo nossa parte e contamos com a colaboração da população”, pontua o administrador. Uma das áreas a ser enfrentada é o Polo de Cinema. A área, pública, é usada para depósito irregular de entulho.

Conforto à beira do córrego 

No Paranoá, o Polo Leste concentra os esforços na Rajadinha II. Nesta quinta, quatro bancos de concreto doados pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) foram levados para a beira do córrego que leva o nome do núcleo rural.

Segundo o administrador regional, Sergio Damaceno, a instalação substitui estruturas improvisadas colocadas pelos próprios moradores. Para fazer o transporte foram utilizados a escavadeira e o caminhão caçamba do polo. Os novos bancos chegam após limpeza de 36 toneladas de lixo retiradas do córrego, também pelo GDF Presente.

Na cidade, o programa ainda trabalhou nesta semana na melhoria de todas as estradas rurais da região, com compactação e nivelamento. “O polo é importantíssimo. Conseguimos fazer planejamento de atendimento para a comunidade porque sei que a cada 15 dias vou receber reforço operacional e de maquinário, o que faz com que eu possa atender melhor a comunidade”, acrescenta o gestor do órgão.