Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
6/11/23 às 16h53 - Atualizado em 6/11/23 às 16h53

GDF investe R$ 5,7 milhões em obras para mais acessibilidade na Rodoviária

Instalação de piso tátil para deficientes visuais, escadas com corrimão e reforma dos banheiros são exemplos de ações que dão mais segurança às cerca de 700 mil pessoas que transitam no local diariamente

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

Um dos pontos mais movimentados do Distrito Federal, por onde passam cerca de 700 mil pessoas por dia, a Rodoviária do Plano Piloto tem recebido inúmeras intervenções por parte do Governo do Distrito Federal (GDF). Para melhorar a mobilidade no terminal, os investimentos chegam a R$ 5,7 milhões em obras de recuperação do espaço e de acessibilidade para as pessoas com deficiência (PcDs). Desse total, o governo já destinou, no último ano, R$ 2,9 milhões para as intervenções, como manutenção de rampas de acesso e instalação de pisos táteis e placas em braille para deficientes visuais.

Dois contratos somam R$ 5,7 milhões de investimentos em diversas obras para garantir a acessibilidade aos milhares de usuários diários da Rodoviária do Plano Piloto | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O contrato de manutenção da Rodoviária do Plano Piloto foi renovado em outubro deste ano, com previsão de investir mais R$ 2,8 milhões até 2024. O objetivo é dar continuidade às melhorias que são feitas no terminal aos milhares de usuários que frequentam o espaço.

Já foram instalados 800 metros de piso tátil para deficiente visual, e mais 260 metros serão concluídos nos próximos dias. As escadas fixas agora contam com corrimões, que trazem mais segurança para quem precisa ir de uma plataforma para outra. Em breve, serão instaladas placas em braille para informar os deficientes visuais. Já as 12 escadas rolantes e os seis elevadores passam frequentemente por manutenção para garantir deslocamento seguro às pessoas com mobilidade reduzida.

As escadas fixas da Rodoviária agora contam com corrimões, que trazem mais segurança para quem precisa ir de uma plataforma para outra

Os dez banheiros do terminal — cinco femininos e cinco masculinos — também passaram por uma reforma completa. Além de terem estruturas sanitárias e hidráulicas novas, os espaços foram adaptados para PcDs e, agora, contam com um colaborador da limpeza em turno integral para auxiliar os frequentadores dos sanitários.

DF Acessível

Em setembro, o governador Ibaneis Rocha entregou mais 11 vans que integram o DF Acessível — programa de transporte gratuito para pessoas com deficiência que tenham mobilidade reduzida severa. Todas contam com elevadores. Cada veículo opera com capacidade para sete pessoas, incluídas duas cadeirantes. No DF, 62 vans já fizeram mais de 3,3 mil atendimentos desde a implementação do projeto, em 2022.

“É bom demais ter essa infraestrutura aqui, principalmente as rampas bem-feitas. O acesso aos ônibus melhorou bastante também”, afirma o aposentado José Romualdo Barbosa

Uma das rotas realizadas pelas vans do DF Acessível é para a Rodoviária do Plano Piloto. Para acolher esse público, todos os sinais semafóricos localizados nas adjacências do terminal contam com sistema de alerta sonoro.

Com mais conforto e segurança, são os frequentadores do terminal os maiores beneficiados com as intervenções do Governo do Distrito Federal (GDF). O aposentado José Romualdo Barbosa, 58, é cadeirante desde o primeiro ano de idade. Após desembarcar de uma van do DF Acessível, ele logo percebeu as mudanças no terminal.

“Eu frequento aqui duas vezes por semana. Para nós, que somos pessoas com deficiência, é bom demais ter essa infraestrutura aqui, principalmente as rampas bem-feitas. O acesso aos ônibus melhorou bastante também”, afirmou.

“Hoje em dia, tendo filho, a gente percebe a importância de ter acessibilidade. Eu me sinto mais segura quando vejo essas ações”, diz a autônoma Flávia Lopes

O mesmo foi defendido pela autônoma Flávia Lopes, 24 anos. Ela precisa de locais com acessibilidade para conseguir se locomover com o carrinho de bebê. “Hoje em dia, tendo filho, a gente percebe a importância de ter acessibilidade. Com o carrinho, a gente percebe a diferença que faz ter uma rampa para atravessar a rua, por exemplo. Isso é muito importante para evitar qualquer acidente. Eu me sinto mais segura quando vejo essas ações de acessibilidade”, defendeu.

Rodoviária mais segura

A segurança no terminal também é uma das prioridades do GDF. Em recente publicação no DODF, houve a contratação de uma empresa destinada a fazer a vigilância da rodoviária 24 horas por dia e prevenir a depredação das áreas do terminal e dos comércios.

O contrato conta com investimento de R$ 8,8 milhões e terá duração de um ano, podendo ser prorrogado por até 60 meses. Atualmente, 56 agentes atuam em postos fixos ou em rondas pelo terminal.