Governo do Distrito Federal
7/04/22 às 8h57 - Atualizado em 7/04/22 às 8h57

GDF conclui mais dois estacionamentos em Brazlândia

Ao todo serão 19 espaços que vão gerar quase mil vagas na cidade. O valor do investimento é de R$ 500 mil

Pequenas obras que fazem diferença, transformando a rotina de moradores e comerciantes em Brazlândia com a execução de quase cinco mil metros quadrados de estacionamentos. Ao todo, até o momento, foram 11 espaços construídos pela cidade e a previsão é de que outros oitos parqueamentos sejam concluídos no prazo de seis meses.

O valor do investimento total para essa demanda é de R$ 500 mil, recurso vindo via emenda parlamentar do distrital Iolando Almeida. O pessoal do Conjunto A da Quadra 55, da Vila São José, já foi beneficiado com a demanda. Bem ao lado, no Conjunto C, as obras de outra área igual está prestes a começar. Serão quase 50 novas vagas.

Entre os estacionamentos que estão sendo construídos na Vila São José estão os da Quadra 34 que, até o fim de semana, terão mais 42 vagas em 400 m² para facilitar a vida dos motoristas da região | Fotos: Lúcio Bernardo Jr / Agência Brasília

“Estamos esperando por esse estacionamento há mais de 20 anos, eu mesmo já havia protocolado cinco pedidos na administração em 2015 e, de lá para cá, nada aconteceu, só agora fomos atendidos”, afirma o comerciante, Zeolim Chaves de Carvalho, 53 anos, dono de um bar na Quadra 55. “Muito feliz por essa conquista, pela atenção dada por essa gestão aos nossos pedidos, esse estacionamento vai trazer mais conforto e segurança para os nossos clientes, muitos têm crianças, inclusive”, continua.

Nesta quarta-feira (6), no Conjunto I da Quadra 34, cinco reeducandos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), vinculada à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), devem concluir até o fim de semana 400 metros quadrados de estacionamento. São outras 42 novas vagas que irão facilitar a vida dos motoristas na região.

Dono de um depósito de construção nas redondezas, Luiz César Oliveira Silva, 47 anos, elogiou a iniciativa do GDF. “Vai valorizar e muito nosso comércio”, destaca. “Era muito chato para os nossos clientes chegar aqui e não ter onde estacionar, com certeza vai agradar a muita gente”, avalia.

As obras de construção dos estacionamentos na cidade são realizadas por mão de obra direta da administração. Atualmente a RA conta com quase 20 reeducandos para realizar o serviço. O trabalho envolve várias etapas. A primeira consiste na limpeza do local, com a retirada de material vegetal, operação que conta com pá mecânica, patrola e bobcat – trator pequeno, próprio para escavar e carregar entulho.

Na sequência, com o uso de um rolo mecânico, no aterro e compactação do terreno. Depois, a aplicação de pó de brita, que tem a função de não deixar a terra se misturar com o cimento. O passo seguinte é a instalação dos meios-fios e assentamento dos bloquetes.

O comerciante Luiz César Oliveira Silva, que elogiou a iniciativa do GDF, diz que os novos estacionamentos vão valorizar o local

Segundo o coordenador de Obras da Administração de Brazlândia, João Paulo Bonifácio, as construções das calçadas na cidade fazem parte de uma série de ações de infraestruturas urbanas viabilizadas nesses três anos de governo. Entre os projetos estão a pavimentação de vários trechos da RA e execução de mais de mil bocas de lobos pela cidade. Também fazem parte do pacote a troca da iluminação pública, substituindo as lâmpadas de vapor de sódio antigas por LED, mais seguras e econômicas.

“Foram destinados para a cidade de Brazlândia R$ 36 milhões de emenda do deputado Iolando para essas obras todas, o que reflete em qualidade de vida para a população”, enfatiza o coordenador de Obras João Paulo Bonifácio. “A resposta que temos dos moradores é que nunca houve essa quantidade de obras atendendo a população, os estacionamentos fazem parte de demandas antigas dos comerciantes que agora são atendidos”, explica.

Para o administrador da cidade, Marcelo Gonçalves, a construção de novos estacionamentos na cidade tem impacto direto para as empresas e seus consumidores, proporcionando comodidade, segurança, valorizando o espaço do comércio local, além de deixar a cidade mais bonita e organizada. “Estamos pensando no bem-estar dos moradores e no impacto que isso traz para os comércios locais”, diz.

Lúcio Flávio, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno