Governo do Distrito Federal
24/01/23 às 10h10 - Atualizado em 24/01/23 às 12h48

Força-tarefa em 3 RAs usou 583 toneladas de massa asfáltica na 1ª semana

O material foi utilizado para recuperação do asfalto em Ceilândia, Taguatinga e Sol Nascente/Pôr do Sol. Coordenada pelo GDF Presente, a ação reúne diversos órgãos

 

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

 

A primeira semana da força-tarefa do GDF Presente em Ceilândia, Taguatinga e Sol Nascente/Pôr do Sol teve resultados positivos. De 13 a 20 de janeiro, as três regiões administrativas tiveram o reforço em serviços essenciais, com recuperação asfáltica, contenção de erosão, retirada de entulhos, limpeza e troca de bocas de lobo, poda de árvores, capina e pintura. O mutirão segue por 90 dias.

 

O mutirão realiza diversos serviços nas cidades, entre eles a manutenção de calçadas e bocas de lobo | Fotos: Divulgação / GDF Presente 

De acordo com o relatório da força-tarefa das RAs, foram utilizadas 919,65 toneladas de massa asfáltica para correção do asfalto em áreas emergenciais em Ceilândia, Taguatinga e Sol Nascente/Pôr do Sol. Também foi feita terraplanagem nas cidades, totalizando 19.090 m2 do serviço, que visa nivelar terrenos. Nas três RAs, foram recolhidas 44.079,56 toneladas de lixo.

“Os números são muito positivos e grandiosos e revelam a importância dessa ação para as regiões”, afirma o secretário de Governo, José Humberto Pires. “Em todas as áreas que atuamos, a quantidade de serviço feito é muito significativa, com muita massa asfáltica, caminhões, lixos retirados, podas e roçagem. É o zelo pela cidade percorrendo as regiões e fazendo o que é realmente a proposta do mutirão”, classifica.

Coordenado pelo programa GDF Presente, especificamente pelos polos Oeste (Sol Nascente/Pôr do Sol) e Oeste II (Ceilândia e Taguatinga), o mutirão realiza trabalhos diversificados: terraplanagem, limpeza das bacias de contenção de águas pluviais, limpeza, desobstrução e reparos nas tampas das bocas de lobo, manutenção de vias não pavimentadas, retirada de entulho e lixo verde, sinalização viária horizontal e vertical, manutenção das redes de água e de esgoto, manutenção das redes de iluminação pública, poda e roçagem, fresagem de calçadas, entre outros reparos de acordo com a necessidade de cada região.

Também participam a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), o Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Companhia Energética de Brasília (CEB), as secretarias de Agricultura (Seagri), de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal), de Obras, Administração Penitenciária (Seape), Departamento de Trânsito (Detran) e administrações regionais.

“Vejo como um trabalho muito positivo. Nós conseguimos avançar e acelerar o processo de zeladoria com apoio dos diversos órgãos do GDF. Nosso foco principal é trabalhar em áreas emergenciais e nas principais avenidas”, afirma o coordenador do Polo Oeste II, Elton Walcacer. Nesta primeira fase, o objetivo da força-tarefa é atuar em áreas como as avenidas Hélio Prates, Comercial e Elmo Serejo, além das entrequadras e os acessos aos conjuntos de Taguatinga e Ceilândia.

Responsável pelo Polo Oeste, o coordenador Devanir Martins, diz que o mutirão chegou em boa hora à região de Sol Nascente/Pôr do Sol. “Estamos com um bom andamento dos trabalhos. Contendo erosões, recuperando o asfalto, tirando as sujeiras das ruas. Estamos cumprindo o papel e fazendo o que tem que ser feito na região. A força-tarefa está cumprindo sua missão”, classifica.

Trabalho nas cidades

Considerada a região mais populosa do Distrito Federal com 350 mil habitantes, Ceilândia teve ações de retirada de entulho, terraplanagem, recuperação asfáltica, limpeza e manutenção de bocas de lobo e poda de árvores.

“Já tivemos várias intervenções, com apoio da Novacap e do DER. O SLU está na cidade ajudando com uma equipe fixa mecanizada e manual. Também está tendo poda diária, que é importante para Ceilândia, que tem mais de seis mil árvores cadastradas”, comenta o administrador de Ceilândia, Dilson Almeida. “Meu balanço dessa primeira semana é positivo. Essa é uma ação muito importante para a cidade e para fazer as coisas avançarem”, completa.

No caso de Taguatinga, os serviços se concentram na correção asfáltica, contenção de erosão, fresagem, pintura, capina e criação de estacionamentos. Quatro equipes de serviço estão atuando diariamente na cidade.

“Nessa primeira semana foi dada prioridade à avenidas Samdu Norte, Central e Hélio Prates, além das QNAs 52, 53, 55 e 56. Eram locais mais afetados que necessitavam de ações urgentes para a recuperar o asfalto, muito afetado pelas fortes chuvas dos últimos dois meses em todo o Distrito Federal. O Pistão Sul também será contemplado”, revela o administrador da cidade, Renato Andrade.

Na área do Sol Nascente/Pôr do Sol, a atuação ficou bastante focada na terraplanagem e na desobstrução das bocas de lobo. “Esses primeiros dias da força-tarefa já ajudaram muito a resolver as demandas que estavam paradas. Estamos tendo uma resposta mais rápida para a comunidade. A nossa ideia é continuar atendendo as ouvidorias e as demandas que chegam pelas lideranças nos próximos dias. Queremos aproveitar o máximo possível esses 90 dias que temos para trabalhar aqui”, reforça o administrador Cláudio Ferreira.