Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
1/03/24 às 13h13 - Atualizado em 1/03/24 às 13h13

Força do empreendedorismo feminino é destaque em evento com apoio do GDF

Organizado pelo Sebrae, a iniciativa Movimente – Mulheres Criativas Quebrando Barreiras foi lançada nesta quinta-feira (29); durante o evento, a vice-governadora Celina Leão reforçou que receberá as demandas para que possam ser incorporadas às políticas públicas do DF

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Igor Silveira

 

Com o objetivo de transformar a realidade do empreendedorismo feminino e propor políticas públicas para o segmento, foi lançado, nesta quinta-feira (29), o projeto Movimente – Mulheres Criativas Quebrando Barreiras. Desenvolvido pelo Sebrae-DF, com apoio do Governo do Distrito Federal (GDF), o evento conta com dois dias de palestras e atividades, além de um fórum que resultará em um documento com propostas de projetos de lei, programas e iniciativas com foco em microempreendedoras, mulheres à frente de microempresas e empresas de pequeno porte, além de mulheres que pretendem empreender.

 

A vice-governadora Celina Leão reforçou que o governo se comprometeu a receber as demandas que surgiram no evento para que possam ser incorporadas às políticas públicas já existentes | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

A abertura ocorreu no Complexo Brasil 21 com a presença da vice-governadora Celina Leão, da segunda-dama do Brasil, Lu Alckmin, e de outras autoridades locais. “Quando a gente investe na mulher, investe na família e na sociedade, muda o ambiente de trabalho e cria uma geração mais fortalecida”, destacou a vice-governadora do DF sobre a importância do empreendedorismo feminino para o desenvolvimento socioeconômico das mulheres. “A pauta do empreendedorismo também liberta a mulher antes que ela entre num ciclo de violência, porque o teto de cristal para muitas brasileiras é a falta de oportunidade financeira para conseguir manter seus filhos”.

Celina Leão também reforçou que, ao final do seminário, o governo se comprometeu a receber as demandas que surgiram para que possam ser incorporadas às políticas públicas já existentes, como os programas de capacitação e profissionalização, a exemplo da Fábrica Social e do Capacita Mulher. “O mais importante de tudo é esse documento que terá uma análise profunda do rumo a ser seguido. Tenho certeza que o Governo do Distrito Federal terá um papel fundamental na recepção deste documento e no encaminhamento das propostas feitas pelo Sebrae”, afirmou.

O projeto Movimente – Mulheres Criativas Quebrando Barreiras nasceu após um estudo conduzido pelo Sebrae com mulheres de várias regiões administrativas do DF para compreender os desafios enfrentados pelas empreendedoras e suas práticas no mundo dos negócios. A ideia é envolver sociedade civil e empresarial, além do governo, na discussão de propostas de novas políticas públicas, projetos, programas e iniciativas com foco em microempreendedoras, mulheres à frente de microempresas e empresas de pequeno porte e mulheres que pretendem empreender.

“Nós fizemos uma grande pesquisa em todo o Distrito Federal, onde mapeamos as dificuldades das mulheres para empreender. Começamos esse trabalho podendo entender melhor; e, com ajuda desse grande movimento, teremos mais pessoas que dedicarão seu tempo debatendo e direcionando como enfrentarmos as dificuldades e problemáticas e o que podemos fazer por meio das políticas públicas para atingir todas as mulheres empreendedoras do DF”, defendeu a superintendente do Sebrae-DF, Rose Rainha.

Incentivo às mulheres

A primeira edição do evento continua nesta sexta-feira (1º) no Complexo Brasil 21. Entre os destaques estão as palestras do seminário sobre a agenda do empreendedorismo feminino do DF, com a primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha, e sobre o rompimento do ciclo da violência moral e patrimonial, com a apresentadora Ana Hickmann e a ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques.

Desenvolvido pelo Sebrae-DF, com apoio do Governo do Distrito Federal (GDF), o evento conta com dois dias de palestras e atividades

À frente de uma empresa de consultoria de imagem pessoal e corporativa, a empresária Tiara Mendes, 32 anos, vê o evento como uma oportunidade de ampliar as relações de negócio da sua empresa, lançada há dois anos.

“É muito importante estar aqui fazendo essa rede de relacionamentos e também agregando conhecimento”, defendeu. “Acredito que um evento como esse incentiva outras mulheres a se sentirem seguras para empreender. Muitas vezes, você enfrenta desafios e não sabe a quem recorrer, então esse apoio do governo e da sociedade civil é muito importante.”

Multiprofissional, a cantora, compositora e produtora cultural Haila Ticiany, 44, disse ter ido ao evento em busca de conhecimento para agregar ao seu trabalho. “Hoje, eu vim para colher mais coisas para fazer esse trabalho autônomo, porque eu mesma faço tudo. É um trabalho muito árduo para uma pessoa sozinha, e o Sebrae vai me ajudar nisso, para que tenha mais foco e faça um trabalho mais otimizado”, comentou.

Mãe solo, Haila comentou que o evento auxilia as mulheres que são chefes das famílias do DF. “Não é fácil a gente ser empreendedora e ainda ser mantenedora do lar. Acho que essa é uma forma de fortalecer a mulher que mantém a casa e tem o corre dela lá fora para que ele seja feito de forma qualificada”, avaliou.

Programação

Sexta-feira (1º)

14h30 – Rompendo o ciclo da violência moral e patrimonial, com a apresentadora Ana Hickmann e a ex-presidente da Caixa Econômida Federal, Daniella Marques
15h30 – Desafios e oportunidades para o empreendedorismo feminino, com Janete Vaz, cofundadora do Grupo Sabin, e Mônica Monteiro, diretora-executiva da Brics Women’s Business Alliance
16h30 – Empreendedorismo feminino no mundo, com Paula Tavares, especialista sênior em gênero e direito da mulher do Banco Mundial
17h30 – Agenda do empreendedorismo feminino no DF, com a primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha.