Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/20 às 17h36 - Atualizado em 10/03/20 às 13h45

Feira Permanente do Riacho Fundo I receberá reforma

COMPARTILHAR

Avança possibilidade da cidade integrar a primeira etapa do Feira Legal

 

A Feira Permanente do Riacho Fundo I receberá uma série de melhorias nas próximas semanas. Após reuniões entre a Administração Regional e representantes dos feirantes, ficou decidido que será feita uma reforma inicial, solucionando os pontos mais críticos e urgentes do local. Entre eles estão a reforma dos banheiros, instalação de placas de sinalização e reforço na drenagem das águas pluviais, entre outras demandas dos comerciantes. Os detalhes foram definidos em encontro na Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), com a participação do presidente da empresa, Cândido Araújo.

 

Também avançou a possibilidade do Riacho Fundo I, que completa 30 anos em 13 de março, integrar o início do Programa Feira Legal. O projeto é que o espaço passe por um processo de transformação, com expressivas melhorias estruturais. “A cidade merece. Estive na Feira Permanente e ouvi os anseios dos feirantes. Vamos conversar com as autoridades competentes do GDF para viabilizar que o Riacho esteja entre as primeiras etapas do Programa Feira Legal”, ressaltou o deputado Chico Vigilante.

 

Trabalho

“A administradora Ana Lúcia tem trabalhado em prol de uma cidade melhor. Respeito e admiro muito a história dela, que é filha de feirantes e, ainda hoje, aos fins de semana, ajuda os pais na Feira do Núcleo Bandeirante. A Administração Regional do Riacho vai muito bem”, elogiou o deputado.

 

O subsecretário de Desenvolvimento Regional e Operações da Secretaria Executiva das Cidades, Flávio Araújo de Oliveira, destacou que a feira no Distrito Federal é a praia do brasiliense e o GDF está empenhado em garantir avanços na cidade. “Estamos alinhando os ajustes finais e até semana que vem teremos o cronograma desta reforma inicial da Feira do Riacho Fundo I. As melhorias visam otimizar a estrutura física, dar sustentabilidade e facilitar a vida do feirante e da população.”

 

Fonte: Agência Brasília