Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
5/03/24 às 14h50 - Atualizado em 5/03/24 às 14h50

Faixa reversa instalada para concretagem da Epig será desativada

Medida será adotada nesta terça-feira (5) após a liberação de três pistas de rolamento no trecho em obras

Por Agência Brasília* | Edição: Vinicius Nader

A partir das 22h desta terça-feira (5), a faixa reversa situada logo após a última passarela de pedestres da Estrada Parque Taguatinga (EPTG) será desativada. Com a liberação de três faixas de rolamento no sentido EPTG/Epig, a pista reversa não se faz mais necessária.

 

As obras de requalificação da via Epig preveem a implantação de faixa exclusiva para ônibus no sistema BRT, além da construção de nove viadutos, estações BRT, passagens para pedestres e ciclovias | Foto: Tony Oliveira / Agência Brasília

 

“Com esta medida, vamos dar mais fluidez ao trânsito. Com três faixas de rolamento liberadas para o tráfego, o ponto de retorno da faixa reversa para a Epig acaba afunilando a via e engarrafando o trânsito”, explica o engenheiro Ricardo Terenzi, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras.

O motorista que se desloca para o Eixo Monumental e para o Setor Policial deve utilizar as três faixas de concreto liberadas para o trânsito. Quem está na via marginal e deseja acessar o Eixo Monumental ou o Setor Policial deve pegar a última saída e acessar obrigatoriamente a via principal da EPTG. A via marginal, nesse momento, é destinada exclusivamente aos motoristas que desejam acessar a Epia Sul.

 

Obra

As obras da via Epig preveem a implantação de faixa exclusiva para ônibus no sistema BRT, a construção de nove viadutos, estações BRT, passagens para pedestres e ciclovias. Por questões de logística e segurança, as obras serão realizadas em seis trechos.

O primeiro trecho em execução, situado na interseção da EPTG com a Epig, abrange a implantação de corredor BRT, a construção de dois viadutos, instalação de ciclovias, obras de drenagem, pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas e mobiliário urbano.

 

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura