Governo do Distrito Federal
8/11/22 às 15h13 - Atualizado em 8/11/22 às 15h13

Exposição conta história de mulheres que se destacam em ações pelo mundo

Mostra em cartaz na Galeria Fayga Ostrower, no Eixo Cultural Ibero-americano, reúne imagens produzidas por 17 fotógrafos de 13 países

Agência Brasília* | Edição: Renata Lu

A exposição Resiliência: Histórias de Mulheres que Inspiram Mudança está aberta para visitação do público, na Galeria Fayga Ostrower, no Eixo Cultural Ibero-americano. A mostra é de autoria da Fundação World Press Photo em parceria com a Embaixada do Reino dos Países Baixos, o Escritório de Assuntos Internacionais (EAI) e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

Aberta ao público até o dia 18 a mostra traz para Brasília diferentes vozes femininas, documentadas por 17 fotógrafos de 13 nacionalidades | Foto: Divulgação

A World Press Photo, criada em Amsterdã no ano de 1955, tem como missão conectar o mundo a narrativas que importam, por meio do trabalho de fotojornalistas e contadores de histórias de diversos países. Nesta edição, o público vai conhecer uma seleção de fotos e histórias premiadas pela organização que destacam a resiliência e os desafios de mulheres, meninas e comunidades.

Aberta ao público até o dia 18, a exposição traz para Brasília diferentes vozes femininas, documentadas por 17 fotógrafos de 13 nacionalidades, com reflexões sobre temas como violência de gênero, direitos reprodutivos e acesso a oportunidades iguais.

A chefe do EAI, Renata Zuquim, ressalta: “Não resta dúvida de que discutir sobre a questão de gênero permite a desconstrução da desigualdade, que se manifesta, por exemplo, na violência e discriminação contra as mulheres. Espero que esta exposição permita novos olhares e nos traga muitas reflexões sobre este tema”.

Ao recomendar aos brasilienses uma visita à exposição, o embaixador dos Países Baixos, André Driessen, destaca a foto Crying for Freedom, da iraniana Forough Alaei, em que a fotógrafa documentou a maneira com que mulheres no Irã se vestiram como homens para entrar em estádios de futebol. “Os Países Baixos estão empenhados em proteger e promover os direitos humanos em todo o mundo”, afirma.

“Ao selecionar essas histórias, para nós foi muito importante trazer o protagonismo para as mulheres”, resume o curador da Fundação World Press Photo, Raphael Dias. “Conhecendo cada uma dessas histórias, os visitantes possam refletir sobre a resiliência feminina nas nossas vidas.”

A seleção de fotografias também explora como as questões femininas e de gênero evoluíram no século 21, assim como o fotojornalismo se desenvolveu para retratar tais assuntos. Alguns dos premiados artistas participantes da exposição são Anna Boyiazis, Jonathan Bachman, Catalina Martin-Chico, Olivia Harris e Maika Elan.

*Com informações do Escritório de Assuntos Internacionais