Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/02/20 às 14h04 - Atualizado em 26/02/20 às 14h04

Equipes do GDF trabalham em reparo de adutora em Ceilândia

COMPARTILHAR

Área está isolada na QNO 20 para conter ampliação de cratera. Serviços de substituição de 15 metros da rede de água pluvial já começaram

 

O rompimento de uma adutora de águas pluviais da QNO  20, em Ceilândia, acabou resultando, no fim da tarde de segunda-feira (24), na abertura de uma cratera de aproximadamente oito metros na via de acesso ao Setor de Indústria. O local foi imediatamente isolado pela Defesa Civil e pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF) e os trabalhos de recuperação foram iniciados, devendo durar aproximadamente 30 dias.

 

“Uma rede de drenagem de 1,5 m de diâmetro se rompeu e resultou em uma grande cratera que atingiu também a pista”, explica o diretor do Departamento de Infraestrutura Urbana (Deinfra) da Novacap, Márcio Costa. Segundo ele, a área precisou ser isolada para o início imediato dos serviços de reparo. “Serão substituídos aproximadamente 15 metros da rede, que estão danificados”, prevê.

 

Por conta da proximidade da erosão com postes da rede elétrica, a CEB também foi acionada para avaliar possíveis riscos. Ainda na segunda-feira, uma equipe da companhia entrou em campo para atuar em caso de emergência. Com a estiagem das chuvas na região, entretanto, a erosão estabilizou, e os técnicos avaliaram que a situação não compromete a integridade do poste.

 

A Caesb informou, por nota, que não haverá prejuízo no abastecimento de água na região, já que não houve dano à tubulação principal.

 

Chuvas intensas

 

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a região oeste do Distrito Federal foi o local onde se registrou o maior volume de chuva. Na estação de Brazlândia, que reflete parte do cenário pluviométrico de Ceilândia e Taguatinga Norte, os aparelhos registraram o acúmulo de 55,6 milímetros. Isso significa que cada metro quadrado derramou aproximadamente 55 litros de água.

 

O volume, segundo técnicos do Inmet, é grande. Na região de Brazlândia, só neste mês, já choveu um volume de 319,8 milímetros. O valor é quase o dobro da média mensal de todo o Distrito Federal, de 183 milímetros.

 

Para as próximas semanas, as previsões são de chuvas intensas e grande volume de água em áreas isoladas, mas não deve haver tempestades.

 

Confira, abaixo, como foi a chuva de segunda-feira (24) no DF.

  • Estação de Brazlândia – 55,6 milímetros
  • Estação do Paranoá – 32,6 milímetros
  • Estação Águas Emendadas – 28,8 milímetros
  • Estação Gama – 18,6 milímetros
  • Estação Plano Piloto – 16,9 milímetros

* Agência Brasília com informações da Caesb