Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/11/21 às 15h02 - Atualizado em 18/11/21 às 14h58

Energia elétrica nas cidades é tema de encontro de gestores

COMPARTILHAR

Administradores apresentam demandas da comunidade para Neoenergia, que prestou contas de R$ 106 milhões investidos em equipamentos mais modernos

 

Administradores regionais têm canal de atendimento personalizado junto à Neoenergia, empresa responsável pela distribuição de energia no Distrito Federal. A medida é uma forma de otimizar o atendimento das necessidades de cada região administrativa e melhorar os serviços prestados à população.

A proximidade dos gestores regionais com a empresa é resultado de trabalho feito pela Secretaria de Governo do Distrito Federal e foi um dos pontos tratado em reunião realizada nesta terça-feira (16) com a participação de administradores ou representantes das 33 regiões administrativas para tratar da distribuição de energia no DF.

De acordo com o secretário Executivo das Cidades, Valmir Lemos, o encontro foi promovido com o objetivo de orientar os administradores regionais sobre as mudanças em decorrência da transferência dos serviços prestados pela CEB para a Neoenergia e muni-los de informações a serem repassadas à população. “Nós sabemos o que está acontecendo, mas a população não sabe. Quando a energia cai, ela quer uma resposta. E muitas vezes as equipes das administrações se esforçam para tentar oferecer a resposta. Solicitamos à Neonergia que conversasse com as administrações sobre o trabalho que está sendo feito, como a empresa está investindo no Distrito Federal, como a população pode alcançar os benefícios que almeja”, disse. 

No encontro, a Neonergia apresentou os investimentos feitos na rede de distribuição a partir de março de 2021, quando assumiu a responsabilidade pelo fornecimento de energia à população do DF. Dados apresentados mostram investimentos em torno de R$ 106 milhões na automação e inteligência na rede de distribuição, de forma a melhorar o fornecimento de energia.

Os técnicos da empresa também apresentaram os canais de relacionamento com a população, fluxos de atendimento das demandas e o Programa de Eficiência Energética. Ao término do encontro, o grupo conheceu o Centro de Operações Integradas, responsável pelo monitoramento dos serviços prestados no fornecimento de energia no DF.

A gerente de relações institucionais da Neoenergia, Juliana Pimentel, destacou a importância da parceria com os administradores, pois são eles que identificam as criticidades de cada região e podem prestar tais informações para melhoria dos serviços prestados. Também enfatizou que são essenciais na replicação de informações seguras para a população que ainda não sabe qual a diferença do trabalho realizado pela CEB e Neoenergia. 

Este foi o primeiro encontro com todas as administrações e os próximos serão realizados em grupos setorizados, coordenados pela Secretaria Executiva das Cidades e seus coordenadores regionais, quando serão entregues levantamentos feitos pelos administradores regionais sobre os maiores problemas relacionados à distribuição de energia.

“Em Sol Nascente, por exemplo, tem muita ligação irregular que sobrecarrega a rede e cai a energia”, pontuou Dilson Resende de Almeida, coordenador da Unidade de Cooperação Regional Área Oeste e responsável pelas cidades de Ceilândia, Samambaia e Sol Nascente e Pôr do Sol.

Pedro Paulo de Oliveira, coordenador da Unidade de Cooperação Regional Área Norte, que engloba Varjão, Planaltina, Fercal, Lago Norte e Sobradinho I e II, explica que ao saber desse trabalho em parceria com a Neoenergia, visitou cada cidade e já solicitou o levantamento para os administradores. “Tem uma ouvidoria dentro das administrações onde entram as reclamações. Os administradores têm que buscar estes dados e aproveitar a oportunidade que a Neoenergia dá para mostrá-los”, afirmou. 

Para o secretário de Governo, José Humberto Pires, a iniciativa de aproximar os administradores regionais, que estão na ponta do atendimento das demandas da população, aos responsáveis pela prestação de um serviço tão essencial, simplificará a resolução de necessidades pontuais e imediatas no que diz respeito ao fornecimento de energia.

 

 

Fonte: Cristiane Rocha Pitta – Ascom Segov