Governo do Distrito Federal
11/10/22 às 17h25 - Atualizado em 11/10/22 às 17h25

Cúpulas pintadas e espelho d’água mais limpo na Catedral de Brasília

Depois da lavagem dos vitrais, foi a vez do campanário, da capela do batistério e da Cúria Metropolitana receberem tinta fresca, para renovação de um dos ícones da arquitetura moderna do país

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Primeiro foram os vitrais, lavados na última semana com jatos d’água e detergente desincrustante. Agora, é a parte externa de todo o complexo da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, a Catedral de Brasília, que recebe 576 litros de tinta fresca e é recuperada pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para as comemorações da padroeira da cidade, nesta quarta-feira (12).

Trabalho envolveu centenas de alunos do programa RenovaDF treinados para a recuperação de monumentos | Foto: Divulgação/RenovaDF

Um dos ícones da arquitetura moderna do país, a Catedral é um dos pontos turísticos mais visitados de Brasília. Para deixá-la mais limpa e reforçar o branco ofuscado pela poeira da seca, 300 alunos do RenovaDF, programa da Secretaria de Trabalho (Setrab), pintaram a cúpula do batistério, o prédio da Cúria Metropolitana e o campanário – estrutura de 20 metros que suporta quatro sinos de bronze doados pelo Governo da Espanha.

Os trabalhos foram divididos em três turnos, com 100 alunos no período da manhã, 100 à tarde e outros 100 à noite. Com aulas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), cada um deles recebe uma bolsa-auxílio de um salário mínimo, ou R$ 1.212, a cada um dos três meses de formação.

“São homens e mulheres em formação que já estavam sendo treinados na recuperação de outros monumentos e grandes estruturas, como viadutos e os arredores da Rodoviária do Plano Piloto”, explica a subsecretária de Qualificação Profissional da Secretaria do Trabalho, Lucimar Pinheiro.

As rampas de acesso dos visitantes e das noivas em celebrações de casamento também ganharam tinta nova, e o espelho d’água que margeia a igreja foi limpo. Toda a ação de recuperação da Catedral, que inclui a retirada de lixos e inservíveis ao redor do espaço, é coordenada pelo GDF Presente, programa de recuperação das cidades ligado à Secretaria de Governo. “Seguimos nosso trabalho de recuperação dos espaços públicos das cidades, principalmente dos monumentos que são símbolo e precisam de constante manutenção”, reforça o coordenador do Polo Central 3 do programa, Alexandro César.

Monumento

Projetada por Oscar Niemeyer e inaugurada em 31 de maio de 1970, a Catedral Metropolitana de Brasília é um monumento histórico e artístico nacional. Os vitrais coloridos, que só chegaram 20 anos depois da construção, foram idealizados por Marianne Peretti (1927-2022), artista francesa radicada no Brasil, onde foi consagrada como uma das maiores vitralistas do país. Até então, a cobertura era de vidros transparentes.

O campanário foi idealizado para ser a torre da igreja. Já o espelho d’água tem uma função além de decorativa: serve para ajudar a refrigerar e garantir umidade no interior da Catedral.