Governo do Distrito Federal
13/12/22 às 10h08 - Atualizado em 13/12/22 às 10h08

Concretagem dos muros da pista elevada para BRT entra na segunda fase

As duas estruturas de contenção têm 80 metros de comprimento cada uma, metragem que exige uma execução por etapas

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Avança em dez metros a concretagem dos muros que vão sustentar a alça de ligação entre o viaduto para ônibus do Túnel de Taguatinga e a Avenida Elmo Serejo. A construção dos dois paredões, em cima dos quais será apoiada a via exclusiva para BRT, foi dividida em etapas. Isso porque cada um deles tem 80 metros de comprimento, extensão grande demais para ser erguida de uma só vez.

“Terminamos de construir os primeiros dez metros da estrutura de contenção no último dia 5”, conta Everaldo Barros, um dos engenheiros civis que atuam na obra do Túnel de Taguatinga. “Em seguida, passamos a trabalhar na armação dos dez metros seguintes. E, neste dia 12, iniciamos a concretagem desse segundo muro”, informa Barros.

 

Primeiros dez metros foram construídos no dia 5 | Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

Os paredões terão uma altura máxima de quatro metros, distância entre a ponta solta do viaduto para o ônibus e a superfície. A metragem exige que os muros sejam erguidos em duas etapas. “Enchemos dois metros de forma e, no dia seguinte, completamos o 1,8 m restante”, detalha o engenheiro. “Não podemos concretar alturas superiores a dois metros de uma só vez, porque o cimento pode se separar da brita”, explica.

As duas estruturas vão sustentar a alça do BRT até que ela esteja a cerca de um metro da superfície. “O restante da pista não precisa de contenção”, explica o engenheiro civil José Alfredo Aguiar, responsável pela construção.

“Os últimos cinco metros serão feitos em cima de um aterro até que a via encontre as faixas de rolamento da Elmo Serejo”, complementa Aguiar.