Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
26/04/24 às 16h01 - Atualizado em 26/04/24 às 16h01

Complexo esportivo do Riacho Fundo é devolvido à população

Reforma do equipamento público localizado na QN 07 foi feita por alunos do RenovaDF e contemplou campo sintético, ginásio de esportes e sala de lutas

Por Adriana Izel e Ana Paula Siqueira, da Agência Brasília | Edição: Carolina Caraballo

A população do Riacho Fundo já pode voltar a usufruir do complexo esportivo localizado na QN 07. O campo sintético, o ginásio de esportes e as salas de ginástica e artes marciais do local passaram por obras e foram devolvidos à população nesta sexta-feira (26), durante cerimônia com a presença do governador Ibaneis Rocha.

 

Ibaneis Rocha: “Acabamos de lançar o Hospital Ortopédico do Guará e agora estamos aqui no Riacho Fundo, uma região administrativa muito importante para o Distrito Federal. Queremos fazer cada vez mais por essa região” | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

A reforma foi feita por alunos do programa RenovaDF e contou com investimento de R$ 300 mil de emenda parlamentar do deputado distrital Hermeto. No local, são atendidas cerca de 1,3 mil pessoas mensalmente.

“É uma alegria muito grande, com muitas entregas nesta manhã de sexta-feira. Acabamos de lançar o Hospital Ortopédico do Guará e agora estamos aqui no Riacho Fundo, uma região administrativa muito importante para o Distrito Federal. Queremos fazer cada vez mais por essa região”, afirmou Ibaneis Rocha.

O governador aproveitou para elencar outras obras na região, como o Viaduto do Riacho Fundo, em execução, e a substituição do pavimento por concreto no trecho da EPNB que liga a Candangolândia à Samambaia. “Queremos trabalhar pela comunidade e entregar cada vez mais. Essas obras estão sendo feitas porque a população merece”, defendeu.

Para o administrador do Riacho Fundo, Fernando Siqueira, o campo sintético vai mudar positivamente a vida da comunidade. “Essa entrega realiza uma transformação social, vamos receber mais a comunidade aqui”, celebra o administrador.

O estudante Victor Emanuel Portela, 12 anos, faz escolinha de futebol no gramado sintético do local. Ele contou que o espaço ficou bem melhor. “Antigamente, quando eu vinha aqui era só borracha. Estava tudo destruído. Agora o campo está bom, ficou bem arrumadinho”, definiu.

A mãe do menino, a estudante Tatiane Portela, 41, comemorou a reforma. “A estrutura ficou bem melhor, porque estava um caos. É importante o governo olhar para o esporte, porque ele tira as crianças do caminho das drogas. Só tenho a agradecer”, disse.

 

A atleta Julia Marques Ribeiro comemora a reforma do complexo esportivo: “Com certeza isso vai melhorar meu rendimento e me dar mais vontade de treinar” | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Moradora do Riacho Fundo, a estudante e atleta Julia Marques Ribeiro, 16 anos, utiliza o complexo esportivo no contraturno da escola para treinar voleibol. Para ela, a reforma melhora o ambiente. “Antes estava quase ficando abandonado aqui, mas vieram reformar o banheiro, o sintético, o portão e a pintura, ficou bom. Com certeza isso vai melhorar meu rendimento e me dar mais vontade de treinar”.

O secretário de Esporte e Lazer do DF, Renato Junqueira, reforçou a importância da reforma para garantir qualidade de vida para a população. “É importante porque o espaço esportivo insere a comunidade num ambiente agradável, de alegria e de felicidade”, comentou. “Tudo isso aqui novo representa dignidade, qualidade de vida, saúde e oportunidades. Quem sabe a gente consegue revelar aqui um novo talento”, completou.

 

Um grupo de 55 alunos do programa RenovaDF foi responsável pela reforma do complexo esportivo | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Programa que muda vidas

 

A reforma envolveu a participação de 55 alunos do RenovaDF. O programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet) recupera equipamentos públicos da cidade enquanto capacita profissionalmente os inscritos. Os participantes recebem uma bolsa no valor de um salário mínimo, além de lanche e transporte.

A dona de casa Valesca Martins da Silva, 25 anos, moradora do Recanto das Emas, é uma das alunas que participou da reforma do complexo esportivo. Ela afirma que o programa mudou a vida dela. “Não sabia de nada. Agora sei pintar e quero oportunidade de trabalho. Se não fosse o RenovaDF, estaria dentro de casa. O aprendizado é muito bom”, contou.

A falta de perspectiva profissional também era uma realidade para a dona de casa Rute Guimarães, 30 anos. Até conhecer o programa, a rotina dela era dedicada exclusivamente aos três filhos. Ao conhecer o RenovaDF a partir da indicação de uma amiga, o dia a dia ganhou mais cores e histórias para compartilhar com as crianças.

“Aprendi a pintar e costurar o alambrado e espero conseguir um emprego. O auxílio está ajudando bastante”, ressaltou, ao comentar o auxílio-financeiro pago aos participantes do RenovaDF que cuidam de equipamentos públicos pelas cidades do DF.

Desde o início do programa, foram recuperados mais de 20 campos sintéticos em 16 regiões administrativas. Estão em andamento reformas nos campos da Metropolitana, no Núcleo Bandeirante, e na QNM 10, em Ceilândia.