Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/06/20 às 16h20 - Atualizado em 2/06/20 às 16h20

Carcaças de veículos abandonados são recolhidas em São Sebastião

COMPARTILHAR

A operação de retirada é realizada em todo DF e visa, entre outras coisas, eliminar focos de dengue

 

Doze carcaças de veículos abandonados foram recolhidas de São Sebastião nesta segunda-feira (1º). A ação tem objetivo de promover a saúde e segurança pública para a população, tirando da cidade estruturas que podem servir de criadouros do mosquito da dengue, abrigos para moradores de rua e também esconderijos de criminosos. A iniciativa é da SSP, em parceria com a Administração Regional, e envolve também a Secretaria de Saúde, DF Legal e Polícia Militar.

Em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região havia uma Kombi  onde dois homens moravam. A gerente da unidade de saúde, Úrsula Naiara, contou que eles abordaram pacientes que aguardavam atendimento. “Algumas vezes os seguranças tiveram que chamar a polícia. Acreditamos que agora isso não vai mais acontecer”, disse.

O coordenador da operação e de Conselhos Comunitários de Segurança do DF da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Marcelo Batista, explicou que a intenção é retirar todas as estruturas que atrapalham a vida da população há anos. “Temos relatos de carcaças que estão há 10, 15, 20 anos e ninguém nunca fez nada. Agora é diferente, temos a missão de ir em todas as regiões administrativas realizar o mesmo serviço”, esclareceu Batista.

Dessa vez apenas três bairros — Bonsucesso, Residencial Oeste e São José — receberam a ação, mas, de acordo com o administrador de São Sebastião, Alan Valim, na semana que vem haverá mais recolhimento. “Fizemos um levantamento e pedimos também ajuda para que a população indicasse locais”, disse.

Ele considera a ação de suma importância em todos os aspectos. “Além de termos a questão dos focos de dengue e dos abrigos, temos também um problema a mais de saúde porque a pontas enferrujadas podem causar algum acidente e doenças como o tétano e isso é um perigo para a população”, completou.

Ação Social

Os dois homens encontrados em frente à UPA foram encaminhados para o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e depois transferidos para uma das casas de Acolhimento do Distrito Federal.

*Com informações da SSP