Governo do Distrito Federal
23/03/22 às 9h44 - Atualizado em 23/03/22 às 9h45

Brasília sobe cinco posições no ranking nacional do saneamento básico

Índice publicado anualmente considera aspectos como população atendida, fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto; no indicador de atendimento total de água, Caesb alcançou 99%

No dia em que se comemora o Dia Mundial da Água, Brasília ganhou mais um motivo para celebrar: a capital passou da 20ª para a 15ª posição no Ranking do Saneamento 2022, divulgado nesta terça-feira (22) pelo Instituto Trata Brasil. A 14ª edição do ranking tem como foco os 100 maiores municípios brasileiros, e o relatório faz uma análise dos indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), publicado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional em 2020.

Estação de tratamento de esgoto: Brasília alcança 90,03% de esgoto tratado por água consumida | Foto: Arquivo/Agência Brasília

Brasília ocupa posição de destaque, com nota máxima em indicadores de atendimento, cumprindo as metas do Novo Marco Legal do Saneamento Básico. No indicador de atendimento total de água, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) alcançou a marca de 99%. Já o indicador de atendimento total de esgoto mostra que 91,77% dos habitantes do DF têm coleta de esgoto. Quando o índice analisado é a porcentagem do esgoto tratado por água consumida, Brasília alcança 90,03%.

A assessora de Planejamento e Modernização Empresarial da Caesb, Luiza Brasil, explica que o SNIS considera uma metodologia diferente ao calcular o tratamento de esgotos e que o índice utilizado pelo Trata Brasil compara o volume de água consumido, subtraído do volume de água tratado exportado, com o volume total de esgotos tratados.

“Quando comparamos o volume de esgoto coletado e tratado, o índice atingido pela Caesb chega a 100%, sendo que 87% destes recebem tratamento a nível terciário. Esse nível de tratamento garante que o efluente retorne à natureza sem causar danos ambientais e à saúde humana”, comemora Luiza.

O Ranking do Saneamento é uma publicação feita desde 2007 e considera informações fornecidas pelas operadoras de saneamento presentes nos municípios brasileiros. Os dados são retirados do SNIS, que é a fonte mais completa sobre o setor de saneamento no Brasil. O sistema reúne informações de prestadores estaduais, regionais e municipais de serviços de acesso a água, coleta e tratamento de esgoto, além de resíduos sólidos.

As informações compiladas pelo SNIS têm cerca de um ano de defasagem, de modo que os dados utilizados no ranking deste ano são referentes a 2020. São analisadas diferentes dimensões do setor de saneamento, entre elas: população atendida, fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, investimentos em saneamento e perdas de água no sistema.

O Instituto Trata Brasil é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) formada por empresas com interesse em saneamento básico e na proteção dos recursos hídricos do país. Confira o relatório completo aqui.

*Com informações da Caesb

Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes