Governo do Distrito Federal
24/10/22 às 11h53 - Atualizado em 24/10/22 às 17h44

Avança pavimentação da pista do BRT no Túnel de Taguatinga

Concretagem é feita no trecho que vai da Avenida Comercial à EPTG, no piso superior da passagem subterrânea; revestimento está pronto em uma área de 1.560 m²

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Avança a pavimentação do corredor exclusivo para ônibus que atravessará o boulevard do Túnel de Taguatinga. Em dez dias de trabalho, uma área de 1.560 m² do Túnel de Taguatinga foi concretada no trecho que vai da Avenida Comercial até a Estrada Parque Taguatinga (EPTG). O percurso total, conhecido como fase 1 da obra, tem 5.900 m².

nm
Solo foi preparado para receber o piso de concreto de cimento portland, de grande durabilidade | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O pavimento rígido é o revestimento escolhido para as faixas do BRT, sigla emprestada do inglês para bus rapid transit (ônibus de trânsito rápido). O piso produzido com concreto de cimento portland tem uma vida útil até três vezes maior do que o asfalto. Por isso, seu uso é recomendado para corredores de ônibus e vias de tráfego intenso.

Antes que a concretagem possa ser feita, o solo é preparado em um processo que envolve pelo menos três etapas. A primeira delas é a compactação do terreno, para que ele apresenta a firmeza necessária. “A resistência é testada em laboratório com uma amostra retirada do solo”, explica o engenheiro civil fiscal da obra, Antônio Carlos Ribeiro Silva.

Um resultado satisfatório permite que a equipe passe para a próxima fase do processo de concretagem. “Espalhamos uma camada de BGS [brita graduada simples], material que serve como sub-base do pavimento e depois entramos com a mistura de brita e cimento conhecida como CCR [concreto compactado a rolo]”,conta Antônio Carlos. O pavimento rígido, com 24 cm de espessura, é feito por cima dessa base.