Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/11/21 às 14h25 - Atualizado em 19/11/21 às 14h25

Ações preventivas deixam Vicente Pires preparada para chuvas

COMPARTILHAR

Depois de ganhar 22 bacias de contenção e 86 dissipadores, cidade agora passa por limpeza geral das bocas de lobo

Prevenção é a palavra de ordem nos trabalhos realizados nas últimas semanas em Vicente Pires. O GDF Presente, por meio do Polo Central 2, em parceria com a administração regional local, Secretaria de Governo, Novacap e Terracap, promoveu ações de preparação da cidade para o período chuvoso.

 

Na Rua 19 da Colônia Agrícola São José, as ações foram para limpeza da área de captação de água pluvial. Durante esse trabalho, as áreas também tiveram troca de meio-fio vazado | Fotos: GDF Presente

O trabalho consistiu na desobstrução e manutenção das bocas de lobo. O objetivo é evitar o entupimento, que pode causar alagamento na região durante qualquer precipitação. “O importante é o trabalho preventivo”, afirma o administrador de Vicente Pires, Daniel de Castro Sousa.

Nas ruas 1 e 5, os trabalhos ficaram por conta da recuperação das bocas de lobo, que também ganharam novas tampas. Na Rua 19 da Colônia Agrícola São José, as ações foram para limpeza da área de captação de água pluvial. Durante esse trabalho, as áreas também tiveram troca de meio-fio vazado. A cidade tem recebido ações similares ao longo dos últimos 60 dias.

“Fizemos trocas de tampas e de meios-fios, limpezas, manutenção e drenagem de águas pluviais. Estamos cuidando da cidade e cuidando das pessoas. É tempo de ação!”, garante Rodrigo Caverna, coordenador do Polo Central 2. Ele explica que a escolha das áreas das regiões que receberam os trabalhos levou em conta as demandas da ouvidoria e da população.

Preparação

Participaram dos trabalhos funcionários do Polo Central 2 e da Coordenação e Diretoria de Obras da Administração de Vicente Pires. Além disso, a ação teve apoio da Novacap e da Terracap, que forneceram um caminhão de hidrojato.

Segundo o administrador, o equipamento garante a total desobstrução. “Quando vamos limpar, tiramos a tampa, o servidor entra, tira lixo e lama, depois coloco a tampa. Com o hidrojato, a rede fica totalmente livre, deixando com que seja feita a captação e não haja entupimento”, explica Daniel de Castro Sousa.

Para Daniel, a ação se junta a outros trabalhos em Vicente Pires para combater os problemas no período de chuvas. O administrador conta que foi feita uma obra na cidade que garantiu uma captação forte, com 22 bacias de contenção e 86 dissipadores (estrutura armada, responsável por amenizar o impacto da água nas ruas).

“Vem muita chuva, mas a cidade não tem tantos focos de alagamento. Temos dois pequenos problemas, que são monitorados e ocorrem onde não passou a obra. A nossa cidade está pronta para passar o período de chuva, porque foi extremamente cuidada”, completa.